A Usurpadora – Um ano depois do casamento de Paulina e Carlos Daniel, a paz e a felicidade finalmente estão presentes na família Bracho

Paulina e Carlos Daniel estão felizes com o nascimento de Paulinha, a primeira filha do casal. Rodrigo e Patrícia realizam o sonho da paternidade cuidando do filho de Estephanie. Estephanie continua internada num hospital psiquiátrico, mas já apresenta sinais de melhora. A fábrica Bracho saiu da crise e agora vive um de seus melhores momentos exportando seus produtos para o mundo. Paulina começa a sentir umas vertigens e o médico pede que ela faça alguns exames. Mas no dia em que vai buscar os resultados, Paulina recebe uma notícia que a deixa arrasada. O diagnóstico não poderia ser pior: o médico diz que ela tem um câncer terminal e que só lhe restam seis meses de vida. Depois de pedir a ele que não comente nada com ninguém de sua família, Paulina volta para casa tentando disfarçar o seu desespero.

Ela não consegue se conformar com o que está lhe acontecendo e se preocupa muito com Carlos Daniel, pois sabe que ele sofrerá muito com a sua morte. Paulina pensa então numa maneira de arrumar as coisas para que seu marido não sinta sua falta e decide que vai procurar uma mulher que possa ocupar o seu lugar na vida de Carlos Daniel e de seus filhos. A primeira pessoa em quem Paulina pensa é Raquel, a babá de seus filhos, uma mulher bonita e dedicada às crianças e que ela acredita que poderá amar Carlos Daniel e preencher o vazio que sua morte provocará. Mas o que Paulina nem imagina é que Raquel já está apaixonada por Carlos Daniel, não gosta das crianças como faz parecer e pior: não é uma mulher de boa índole.

Os dias passam e por mais que Paulina tente ser natural, todos percebem que ela anda estranha, triste, ausente e ao ser pressionada pela vovó Piedade, decide contar a verdade, mas pede a ela que não diga nada a Carlos Daniel. Enquanto isso, na casa de Patrícia e Rodrigo um outro drama afeta o casal. A visível melhora da irmã deixa Rodrigo arrasado pois ele ama aquela criança como se fosse seu filho e por mais que Patrícia tente fazê-lo entender que eles não tem nenhum direito sobre ela, Rodrigo se nega a devolver o filho a Estephanie. E, esse dia não está longe pois Estephanie acaba de recobrar a razão e pede ao médico que a deixe voltar para casa. Determinada a fazer de Raquel sua substituta, Paulina começa a ensinar a jovem a agir como uma verdadeira dama e numa conversa franca, conta a ela o seu plano de transformá-la na nova senhora Bracho.

About these ads

Obrigado pelo comentário! Volte sempre! =)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s