Globo escala novos dramaturgos para a faixa das 21h

Em busca de produtos populares e que atinjam boa audiência, a emissora começa a acelerar a renovação de seu banco de escritores também em seu principal produto.

Walcyr Carrasco é o próximo a ascender ao seleto grupo. Responsável pela nova versão de “Gabriela”, atualmente no ar na faixa das 23h, ele escreveu e já teve aprovada a sinopse da trama que, em 2013, substituirá “Salve Jorge” (título de trabalho), de Glória Perez, no horário das 21h.

Duca Rachid e Thelma Guedes, com sucessos recentes às 18h, como “Cordel Encantado” (2011) e “Cama de Gato” (2009), também estão no páreo e já apresentaram um texto para as 21h.

Até a chegada de Carrasco e de Carneiro –que estreou “A Favorita” em 2008–, o último autor a ingressar no time da faixa mais visada do canal havia sido Benedito Ruy Barbosa, em 1993.

Pouco antes, Benedito causara estrago na audiência da emissora ao assinar, na Manchete, o folhetim “Pantanal”.

Segundo Maria Immacolata Vassallo de Lopes, coordenadora do Centro de Estudo de Telenovelas da ECA-USP, a renovação de autores é uma questão estratégica para a Globo. “É importante porque traz pessoas com novas relações com o tempo e sensibilidades aos temas”, aponta.

“É uma dinâmica constante a busca por inovação e renovação. E é bom ver que o trabalho de novos autores vem sendo reconhecido, como já é o do time que, há tantos anos, emociona gerações”, afirmou Manoel Martins, diretor-geral de entretenimento da Globo, à Folha.

A mobilidade dos autores aparece ao lado de outro traço notável no momento atual: a procura por falar com a nova classe C.

“Reparamos que as classes populares vêm incrementando sua participação na sociedade. Como é natural que esses movimentos estejam refletidos na TV, estamos atentos. Os produtos atuais retratam tal característica.”

INCUBADORA

“Não considero promoção [escrever para a faixa das 21h]. Cada horário tem segredos e desafios”, define Carrasco, que furou a fila de veteranos com o novo trabalho.

Manoel Carlos, que tem seis tramas das 21h no currículo, discorda. “É o mais importante para a emissora. A responsabilidade é maior.”

Antes de ser convidado a criar tramas para as 21h, todo autor costuma ser testado nas faixas das 18h e das 19h.

Os novatos também podem ser apadrinhados por algum dos medalhões da casa.

Carneiro trabalhou com Maria Adelaide Amaral, Silvio de Abreu e Euclydes Marinho até assinar “Da Cor do Pecado” (2004).

Gilberto Braga e Ricardo Linhares, autores de “Insensato Coração” (2011), também contam com seus pupilos.

Braga supervisiona a próxima trama das 18h, de João Ximenes Braga e Cláudia Lage. Linhares cuida da atual novela das 19h, “Cheias de Charme”, de Filipe Miguez e Izabel de Oliveira.

Maria Adelaide Amaral prepara sua primeira novela original e quer lançar Vincent Villari, seu colaborador desde “Anjo Mau” (1997), como autor solo em breve.

“Não sei por que, mas me ocorreu agora aquela frase da Bíblia: ‘Muitos serão os chamados, mas poucos os escolhidos'”, conclui a autora.

Obrigado pelo comentário! Volte sempre! =)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s