Caminhos Singelos | Capítulo 27 [ÚLTIMAS SEMANAS]

Marina soltou o beijo de Thiago.

Marina – Eu queria muito ficar aqui, mas preciso voltar para Recife.

Thiago – Não, por favor, fica só essa noite?

Marina – Não dá, mas eu prometo que amanhã mesmo eu estarei de volta , minha irmã deve tá preocupada e eu não quero pegar transito.

Thiago – Deixa-me ir com você, então?

Marina – Olha essa bagunça? Eu quero tudo arrumado, menino levado.

Thiago – Professora Marina, então me ajuda a arrumar?

Marina – É seu dever de casa.

Thiago – Então me dá só mais dez beijos de despedida.

Marina – Um só.

E eles dois se beijaram novamente.

 

Maysa e Otávio conversavam calmamente quando uma mulher bonita e alta fez sombra sobre eles.

Giovana – Maysa, o que está fazendo?

Otávio – Quem é ela?

Maysa – Ela é…

Giovana – Eu sou Giovana Falcão, a mãe dela.

Otávio – Oi, eu sou o Otávio.

Giovana – Interessante, minha filha nunca comentou nada sobre você.

Maysa Mãe, ele só meu amigo.

Giovana – Eu já disse que uma menina da sua idade não tem amigos, apenas amigas.

Otávio – Mas eu gosto muito da sua filha, dona Giovana.

Giovana – Eu não quero que você continue a conversar e se relacionar com ele, Maysa. Vou falar com seus professores sobre isso.

Maysa – Não, mãe.

Giovana – É o melhor para você.

E Giovana pegou na mão da filha para irem embora. Maysa olhou de relance para Otávio e pôde perceber o seu semblante triste.

 

Clarisse parou o carro na frente do conjunto de apartamentos de Thiago.

Clarisse – Marcelo, você precisa subir lá, o apartamento dele é o 203 e esperar uma mulher sair de lá. Sutilmente, você desce perto dela e me indica quem é para a gente segui-la.

Marcelo – E se não tiver nenhuma mulher lá?

Clarisse – Tem sim, minha intuição não falha.

Marcelo – Então tá.

Marcelo então foi ao apartamento, subiu um andar a mais e ficou observando a movimentação do 203. A porta se abriu e alguém saiu de lá, era uma mulher muito bonita. Marcelo a seguiu. De volta ao carro, ele indicou Marina para Clarisse.

Marcelo – É aquela.

Clarisse – Ótimo, vamos ver para qual bordel ela está indo.

 

Pedro e Miguel desmaterializaram no centro da cidade celestial, onde ficavam os ministérios.

Pedro – O que estamos fazendo aqui?

Miguel – Eu não tinha te falado antes por que ainda não via necessidade nisso, mas diante a todo o seu sofrimento acredito que queira fazer isso.

Pedro – Mas fazer o quê?

Miguel – Está vendo aquele prédio? [Ele apontou para um arranha-céu com vidros espelhados]

Pedro – Sim.

Miguel – Lá é o ministério da comunicação. Onde os espíritos tentam enviar uma mensagem para seus parentes, cônjuges, amigos e etc.

Pedro – Por que não me dissesse isso antes?

 

Clarisse e Marcelo seguiam o carro de Marina de perto, que já estava se direcionando para a saída da cidade.

Marcelo – Ela está saindo da cidade.

Clarisse – Tem certeza que é a mulher certa?

Marcelo – Claro.

Clarisse – Então ela era a pendência que ele tinha para resolver lá hoje. Bom saber.

E eles continuaram a seguindo até Recife, onde Marina entrou no bairro e parou na casa dela. Lá ela guardou o carro na garagem e Clarisse estacionou o seu carro algumas casas antes da dela.

Marcelo – Vamos fazer o quê agora?

Clarisse – Acho melhor voltar, não posso deixar meu filho longe do pai e da mãe.

Marcelo – E quanto a ela?

Clarisse – Já sei o endereço, o que é dela está guardado.

 

Rodrigo fora pegar Otávio na escola. O garoto entrou no carro com a face triste.

Rodrigo – Tá triste, sobrinho preferido?

Otávio – Também, eu sou o único.

Rodrigo – Você ainda não respondeu a minha pergunta.

Otávio – Não é nada.

Rodrigo – Tão novinho e já levou o fora de uma garota? Você vai ter que se acostumar…

Otávio – Não é isso, não é nada. Vamos para casa.

Rodrigo – Tá bom, se é isso que você quer…

Minutos depois e eles já estavam em casa novamente. Rodrigo entrou em casa e viu que apenas Carolina estava lá.

Rodrigo – Cadê a população dessa casa?

Carolina – Nem te conto… Ah, Tavinho, vai tomar um banho tá bem? A gente vai almoçar fora hoje.

Otávio – Aham.

Caroline – Nossa, ele tá desanimado.

Rodrigo – Eu também percebi isso, mas e aí, me conta o que tá acontecendo?

Carolina – Clarisse e Thiago se separaram.

Rodrigo – O quê? Como assim? Por quê?

Carolina – Foi o Thiago quem pediu o divorcio, ele disse que estava apaixonado por outra pessoa.

Rodrigo – Eu vou matar aquele canalha.

Carolina – Que matar que nada, a Clarisse tá reagindo bem, ela só ficou chorando por umas duas horas e já saiu de casa.

 

Miguel e Pedro entraram no ministério, lá, Miguel mostrou para ele as câmaras de habilitação.

Pedro – Como funciona?

Miguel – Você entra em uma das câmaras e concentra sua energia, ela irá transportá-la para perto do alvo de comunicação e, dependendo da sua força, você conseguirá transmitir alguma mensagem a ela.

Pedro – Entendi, mas eu já posso entrar?

Miguel – Fique à vontade.

Pedro então entrou na câmara e fechou os olhos para se concentrar melhor. 

Obrigado pelo comentário! Volte sempre! =)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s