CLUB DRAMATURGIA ESPECIAL: RETRÔ NOVELAS 2012 (BLOCO B)

SOAP

Esta é a segunda parte da edição especial do ”Club Dramaturgia”, onde iremos reviver tudo o que rolou nos folhetins mais bem-sucedidos do ano. E foram vários os destaques, personagens que marcaram, bordões, cenas, além de toda a repercussão que essas produções obtiveram. Também estiveram presentes fracassos, novelas que vieram como grande aposta e acabaram decepcionando, assim como outras que tinham tudo para dar errado e se tornaram um verdadeiro sucesso. Confiram tudo isso, logo á baixo:

categoria 4

Com o intuito de juntar toda a família frente a TV, e de despertar emoções, o SBT voltou ao passado (quando produzia remakes da Televisa) e foi decidido a realização de mais uma produção de um fruto da ex-parceira mexicana. Depois de um tempo de trabalho, que começou no ano passado, entra no ar ”Carrossel”. Logo de início, muitos pensavam que a trama seria um tiro no pé, claro, o que poderíamos esperar de um folhetim protagonizado por um elenco quase que totalmente infantil ? A resposta que veio logo no começo: Altos picos de audiência, uma enorme repercussão, o segundo lugar consolidado no horário nobre, prêmios, tudo o que foi conquistado por seu sucesso.

A intenção da emissora era que os pais (crianças na época em que foi ao ar a primeira versão da novela) relembrasse-a e fizessem com que seus filhos se interessassem por sua história, seus personagens, e a querida professorinha Helena. E além de ter conseguido com que isso desse certo, a emissora de Silvio Santos soube ser recompensada por uma inovação na TV, de ter destinado o principal horário de sua grade para um produto que poderia ser mais um fiasco do canal, que não é ”lá essas coisas” na área da Teledramaturgia. ”Carrossel” também veio para mostrar que um folhetim, seja de qualquer emissora, não precisa conter cenas de sexo, violência, ação, para ser bem-sucedida. Esta é a prova disso. Sua base é a simplicidade. Seus personagens encantam, seus dramas emocionam e contagiam o público, o fazendo querer acompanhá-la capítulo após capítulo.

categoria 5

”Avenida Brasil”’, de João Emanuel Carneiro será lembrada por um bom tempo pelos amantes de novelas, daqueles que se envolvem pra valer com tais obras. A quarta novela do novelista, assim como as outras de sua autoria não fez feio, e quebrou tudo quanto é recorde. Seja pelo seus índices, por suas citações nas redes sociais, por seus picos. Assim como as demais, teve pontos fortes,  fracos, mas nada que comprometesse sua história. E que história…

Na base na inovação, a principal personagem (a Nina/Rita de Débora Falabella), um de seus melhores papéis, era uma mocinha que durante sua infância sofreu nas mãos da madrasta, e mais tarde, contrariando tudo e a todos se infiltra na casa da ex de seu pai para cobrar o que ela lhe fez no passado. Como justiceira, a protagonista não se importou por quais meios iria conseguir o que desejava, apenas queria justiça, o que quase lhe fez parecer uma vilã.

E por se falar em vilã, Carminha entra na lista das mulheres mais malvadas das novelas. A loira, interpretada brilhantemente por Adriana Esteves foi a queridinha da vez. Era a maléfica que todos gostavam, simpatizavam e no final, até chegaram a torcer para que ela não tivesse como fim a morte. Ela também foi capaz de ofuscar á Nina, e roubou a cena. Suas caras e bocas, seus momentos de extravasar, suas armações e maldades, seu cinismo, e seu mau caráter fizeram de Carminha um dos personagens inesquecíveis das telinhas, assim como Odete Roitnam, Viúva Porcina, e tantas outras.

João Emanuel também soube aproveitar muito bem seu elenco. Escolheu bons nomes, porém, poucas pessoas. Elas, justamente por ter sido assim, acabaram ganhando seus merecidos destaques. Não houve sequer,  uma delas que ficou de escanteio, apagadinha (o), ou  sem alguma função.

Entre outros pontos negativos, um deles é o fato de ele ter feito mal proveito da tecnologia utilizada nos tempos de hoje: um Pen drive, por exemplo. Sim, este pequenino objeto foi motivo de várias discussões e críticas. Em determinada sequência, Nina não havia se precavido com as fotos comprometedores de sua inimiga.

E o que dizer de seu final ? O grande desfecho de ”Avenida Brasil” praticamente parou o país. Há tempos um folhetim não fazia isso. As várias ruas de todos os lugares estiveram vazias. Todos se juntaram em bares, e em outros locais como este para não perder sequer uma cena do fim de Nina e Carminha. E ele foi surpreendente, assim como a cena da mocinha sendo enterrada viva. Assim como em outras novelas, todos estavam com um pensamento de que haveria um castigo para a vilã, o que de fato houve, mas antes, uma reviravolta também ocorreu, a tornando mais humana, e fazendo com que ela se arrependesse de todas ás suas maldades.

A emissora, por meio de seus telejornais e programas repercutiu o episódio, da qual irá demorar um bom tempo para se repetir.

categoria 6

A Record também tentou se valer de um grande sucesso da Rede Televisa. Na primeira temporada, ”Rebelde” conquistou seu espaço, e lotou casas de shows, reunindo milhares de fãs. Porém, a emissora não soube conduzir seus novos capítulos – que ao menos teriam de ter um diferencial – , o que não houve, além dos personagens. Me refiro a alguns novos que entraram para o elenco.

Começando logo com o RPG,  a autora deve ter se esquecido dos tempos em que vivemos. Nem mesmo uma nova abertura foi feita. 

E tudo caminhou para o lado ruim, infelizmente. Houveram mais de 30 trocas de horários (quase o dobro desse número), e como consequência, os índices de audiência foram decaindo, cada vez mais… Até que chegou em um ponto da qual, no pensamento do canal, não se poderia fazer mais nada para salvá-la.  Então, chegaram a conclusão de que o melhor a ser feito era retirá-la do ar. E assim foi, para a tristeza de seus seguidores, que além disso, tiveram que se deparar com um triste anúncio, da qual também se confirmava o fim da banda.

Leonardo Gabriel

 

 

3 comentários em “CLUB DRAMATURGIA ESPECIAL: RETRÔ NOVELAS 2012 (BLOCO B)

  1. A culpa pela perda excessiva de ibope na segunda temporada não teve absolutamente nada a ver com o “RPG”, pois a audiência da segunda temporada no início foi boa, oscilava entre 10/09 pontos, tanto que o “RPG” foi bem no início. Entretanto, as trocas de horário foram os estopins da baixa audiência, poruqe mudavam sem prévio aviso.

Obrigado pelo comentário! Volte sempre! =)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s