DESTAQUE MUSICAL ESPECIAL – WHITNEY HOUSNTON

 

Conversando há exatamente oito dias com o Leonardo sobre uma personalidade importante no meio musical que nos deixou este ano, o primeiro nome que me veio à mente fora Whitney Elizabeth Houston, cantora norte-americana que deixou um pouco do seu amor em cada coração que um dia parou para ouvi-la.

No meu terceiro Destaque Musical, e, coincidentemente, o terceiro destaque musical especial (UM ANO SEM AMY WINEHOUSE E CEM ANOS DO REI DO BAIÃO), vamos relembrar a carreira de uma mulher forte, bela e, a cima de tudo, humana. Começou o Destaque Musical Especial – Whitney Houston.

A influência da musica na vida de Whitney revelou-se muito cedo, pois Cissy Houston, sua mãe, Dionne Warwick, prima em primeiro grau, e Aretha Franklin, madrinha, eram cantoras de R&B, Soul e Gospel, já conhecidas pela região.

O começo da sua carreira começou quando apareceu no álbum Think it over, de sua mãe, e a partir daí passou a trabalhar como backing vocal para alguns artistas renomados e chamou atenção no começo da década de 1980 ao posar para algumas revistas americanas.

Mal sabia ela que uma representante de Clive Davis, um produtor musical, estava observando-a em uma boate em Nova Iorque e posteriormente contou a Davis, fazendo-o conferir se aquela garota tinha talento e contratou-a assim que a conheceu.

O primeiro álbum de Whitney, cujo título é Whitney Houston e teve seu lançamento em 14 de fevereiro de 1985, demorou cerca de dois anos para ser preparado, devido a preocupação do produtor e empresário em encontrar músicas que se enquadrassem no tom dela. O sucesso bateu na porta da artista com um pouco de atraso, porém quando chegou, provocou uma explosão na vida da cantora.

Tudo começou com o lançamento do single You Give Good Love, canção que chegou a terceira colocação da Billoard e o álbum escapou das prateleiras como água. Posteriormente, Whitney enquadrou três singles no topo por catorze semanas, estes foram Greatest Love of All, Saving All My Love For You e How Will I Know.

1985 foi, definitivamente, o ano de Whitney. Afinal, não é qualquer um que consegue ultrapassar Madonna com seu disco de estreia. Mas em 1986, ela pôde se ver bem mais realizado, pois recebeu seu primeiro Grammy, o Oscar da música, como melhor performance vocal feminina por Saving All My Love For You e também a mulher do ano, pela Billoard.

A segunda estatueta veio com o segundo álbum, que já estreou como mais vendido dos EUA e do Reino Unido, simultaneamente. Com esta obra, ela encabeçou a lista da Billoard com sete singles seguidos, quebrando o recorde dos irmãos Gibbs e dos Beatles, que tinham emplacado seis seguidos.

A canção mais popular de W.E.H. veio junto com sua primeira protagonista nas telonas: no filme O Guarda Costas ela interpretou Rachel Maroon, uma famosa cantora americana, e, para ela, gravou seis canções, sendo duas compostas por ela mesma, dois covers (o de “I Will Always Love You” permaneceu catorze semanas no topo da Billoard e excedeu todas as expectativas), além da canção I Have Nothing indicada ao Oscar de melhor canção original.

A trilha sonora de The Bodyguard está no Guiness Book como trilha sonora mais vendida da história ao somar mais de 38 milhões de cópias vendidas.

No musical Cinderella, de 1997, Whitney interpretou a fada madrinha, e este foi um dos  programas de televisão mais assistidos nos EUA, atraindo audiência recorde de cerca de 60 milhões de espectadores, índices raros atualmente por lá).

No ano de 1999, após o álbum Your Love Is My Love, ela se apresentou pela segunda vez no palco do VH1 Divas, sendo classificada como INSUPERÁVEL por um colunista do New York Times (o que é verdade, confira o vídeo logo a baixo).

O sétimo álbum de estúdio da cantora e, provavelmente, o mais esperado pelos fãs teve como título I Look To You, estreando, claro, no topo dos EUA e mais 12 países.

O primeiro single do disco, I Look To You foi uma balada gospel romântica e marcou a trilha sonora da novela Viver a Vida, de Manoel Carlos.

Como citado logo no começo da coluna, Whitney era HUMANA, estando sujeita a cair em tentações da vida. Em 2002, ela assumiu publicamente que era consumidora de cocaína e chegou a ser internada posteriormente em 2004 e 2005, mas não antes de lançar o álbum Just Whitney e ser rotulada como perfeita no World Music Awards, em setembro de 2004.

Esta fase de conturbações com drogas, adultérios e inclusive anorexia ocorrera simultaneamente com o casamento com o também cantor Bobby Brown, que chegou ao fim em 2006 e dá uma nova aparência a Whitney.

Destauqe

No dia 11 de Fevereiro de 2012, o corpo de Whtiney Elizabeth Houston é encontrado morto na banheira de seu quarto no Beverly Hilton Hotel, um dia antes de sua apresentação no Grammy.

O laudo da morte só foi divulgada uma semana depois, apresentando uma afogamento acidental como principal causa, mas havendo indícios de doença cardíaca e presença de cocaína no corpo.

Recentemente, um investigador particular revelou que a cantora poderia ter sido vítima de traficantes que supostamente forneceram os narcóticos e foram cobrar o pagamento. Porém ainda não se sabe se um inquérito será reiniciado para ir mais a fundo neste caso.

Destauqe

1963 – NASCE WHITNEY ELIZABETH HOUTON

1985 LANÇAMENTO DO PRIMEIRO ÁLBUM DE ESTÚDIO, SENDO AUTOINTITULADO

1986 – WHITNEY FATURA PRIMEIRO GRAMMY, POR MELHOR PERFORMANCE VOCAL FEMININA

1987 – LANÇAMENTO DE WHITNEY, SEGUNDO ÁLBUM DE ESTÚDIO

1988 – WHITNEY CANTA NA CERIMONIA DE ABERTURA DAS OLÍMPIADAS, IMORTALIZANDO O HIT ONE MOMENT IN TIME

1989 – WHITNEY EMBARCA EM TURNÊ COMO VOCAL DE APOIO, DEMOSNTRANDO HUMILDADE

1990 – LANÇAMENTO DE I’M YOUR BABY TONIGHT, TERCEIRO ÁLBUM DE ESTÚDIO

1991 – WHINTEY CANTA HINO AMERICANO NA XXV SUPER BOWL E O CONSAGRA COMO HIT

1992 – GRAVAÇÃO E LANÇAMENTO DE O GUARDA COSTAS, SUCESSO NAS BILHETERIAS DE TODO O MUNDO, CASAMENTO COM BOBBY BROWN

1993 – NASCIMENTO DA PRIMEIRA FILHA, BOBBI KRISTINA, FRUTO DA UNIÃO COM BOBBY BROWN

1994 – PRIMEIRA APRESENTAÇÃO DE WHITNEY NO BRASIL, COM DOIS SHOWS, UM NO RIO DE JANEIRO E OUTRO EM SÃO PAULO

1995 – LANÇAMENTO DO FILME FALANDO DE AMOR, SUCESSO DE BRILHETERIAS QUE CONTA COM WHITNEY NO ELENCO

1996 – LANÇAMENTO DO FILME THE PREACHER’S WIFE CONTANDO COM WHITNEY NO ELENCO E NA TRILHA SONORA

1997 – EXIBIÇÃO DO EXTRONDOSO MUSICAL CINDERELLA, SENDO WHITNEY A FADA MADRINHA

1998 – GRAVAÇÃO DE DUETO COMO MARIAH CAREY PARA O FIME “O PRINCIPE DO EGITO”, LANÇAMENTO DO ÁLBUM MY LOVE IS YOUR LOVE

1999 – DUETO COM MARIAH CAREY GANHA OSCAR DE MELHOR CANÇÃO ORIGINAL, WHITNEY SE APRESENTA NO VH1 DIVAS E CARACTERIZADA COMO INSUPERÁVEL

2000 – LANÇAMENTO DE WHITNEY: THE GREATESTS HITS, REUNIÃO DAS MAIORES CANÇÕES DA CANTORA EM DISCO DUPLO

2001 – WHITNEY NÃO COMPARECE A CONCERTO PARA APRESENTAÇÃO COM MICHAEL JACKSON, LANÇAMENTO DE “LOVE, WHITNEY”, UMA REUNIÃO DOS MAIORES HITS ROMÂNTICOS DA CANTORA

2002 – LANÇAMENTO DE JUST WHITNEY, ÁLBUM DE GRANDE REPERCUSSÃO

2003 – LANÇAMENTO DO ÁLBUM ONE WISH: THE HOLIDAY ÁLBUM, COM CANÇÕES DE NATAL

2004 – WHITNEY EMOCIONA PLATEIA DO WORLD MUSIC AWARDS COM TRIBUTO A CLIVIS DAVIS, PRIMEIRA INTERNAÇÃO DE WHITNEY NUMA CLÍNICA DE REABILITAÇÃO

2005 – SEGUNDA INTERNAÇÃO DE WHITNEY NA “REHAB”

2006 – WHITNEY SE DIVORCIA DE BOBBY BROWN

2007 – WHITNEY É ELEITA MAIS UMA VEZ A RAINHA DA BALADA

2008 – WHITNEY ANUNCIA GRAVAÇÃO DE MAIS UM ÁLBUM

2009 – “I LOOK TO YOU”, NOVO ÁLBUM DA CANTORA ESTREIA NO TODO DAS PARADAS

2010 – WHITNEY COMEMORA 25 ANOS DE CARREIRA COM NOVA COLETÂNEA

2011 – WHITNEY COMEÇA A GRAVAR “SPARKLE” ONDE DÁ VIDA A UMA MÃE DE TRÊS FILHAS

2012 – MORTE DE WHITNEY HOUSTON

Obrigado pelo comentário! Volte sempre! =)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s