Vale a Pena Relembrar: Veja todos os detalhes da novela ´´Vale Tudo“

                                   

Vale Tudo é uma telenovela brasileira produzida pela Rede Globo, exibida originalmente de 16 de maio de 1988 a 6 de janeiro de 1989, no horário das 20h substituindo Mandala e antecedendo O Salvador da Pátria. Foi escrita por Gilberto Braga, Aguinaldo Silva e Leonor Bassères e dirigida por Dênis Carvalho e Ricardo Waddington, com direção geral do primeiro. Contou com 204 capítulos. Foi reprisada entre 5 de outubro de 2010 e 14 de julho de 2011 pelo canal a cabo Canal Viva.

Regina Duarte, Antônio Fagundes, Reginaldo Faria, Cássio Gabus Mendes, Lídia Brondi, Cássia Kiss, Carlos Alberto Riccelli, Renata Sorrah, Beatriz Segall e Glória Pires interpretam os papeis principais, numa trama abordou, segundo seu autor Gilberto Braga, “até que ponto valia ser honesto no Brasil” na época de sua exibição.

Produção

Vale Tudo teve como títulos provisórios os nomes “Bufunfa” e “Pátria Amada”.[6] No dia de sua estreia, as personagens da então novela das 19h, Sassaricando, comentavam sobre o primeiro capítulo da novela. Na ocasião, Lucrécia, personagem de Maria Alice Vergueiro, dizia para a sobrinha Camila, personagem de Maitê Proença, que não queria perder o primeiro capítulo da novela de Gilberto Braga, seu autor preferido.

Os atores Adriana Esteves, Humberto Martins e Marcos Oliveira, participaram da novela como figurantes. Humberto como recepcionista de um hotel, Adriana teve uma rápida aparição como uma modelo e Marcos como cabeleireiro de Maria de Fátima quando esta volta da Europa e é indicada a frequentar esse salão onde Odete Roitman também trata das madeixas. Foi a primeira novela dos atores Marcello Novaes e Flávia Monteiro.

TRAMA PRINCIPAL – Corrupção e falta de ética foram enfocadas em Vale Tudo, que denunciava a inversão de valores no Brasil no final dos anos 1980. Os autores centraram a discussão sobre honestidade e desonestidade no antagonismo entre mãe e filha: a íntegra Raquel Accioli (Regina Duarte) é o oposto da filha Maria de Fátima (Glória Pires), jovem inescrupulosa e com horror à pobreza que, logo nos primeiros capítulos da novela, vende a única propriedade da família, no Paraná, e foge com o dinheiro para o Rio de Janeiro com o objetivo de se tornar modelo. Raquel vai atrás da filha e conhece o administrador de empresas Ivan Meirelles (Antonio Fagundes), por quem se apaixona. Para ganhar a vida, passa a vender sanduíches na praia, com a ajuda do amigo Audálio (Pedro Paulo Rangel), conhecido como Poliana. – Enquanto a mãe batalha para sobreviver honestamente, Maria de Fátima se alia a César (Carlos Alberto Riccelli), um mau-caráter que a estimula a seduzir o milionário Afonso Roitman (Cássio Gabus Mendes), de olho na fortuna do rapaz. Afonso é namorado da jornalista Solange (Lídia Brondi), que acolheu Maria de Fátima quando esta chegou ao Rio, e filho da poderosa empresária Odete Roitman (Beatriz Segall), diretora da Companhia Aérea TCA. Odete também é mãe de Heleninha (Renata Sorrah), artista plástica frágil e insegura, que sofre com o alcoolismo. A rica executiva manipula a vida dos filhos e trata mal os empregados, além de se achar superior a todos.

– Obstinada em se casar com Afonso, Maria de Fátima aceita a proposta indecorosa
de Odete, que pede que a jovem separe Raquel de Ivan, prometendo fazer seu filho
casar-se com ela. A vilã quer Ivan disponível para se casar com sua filha
Heleninha. Maria de Fátima faz mais uma de suas armações e consegue acabar com o
relacionamento e a felicidade de sua mãe, que rompe com Ivan, acusando-o de
desonestidade. Magoado, Ivan se casa com Heleninha.
– No acordo firmado com
Odete Roitman, Maria de Fátima teria direito à fortuna de Afonso após dois anos
de casamento. O tempo passa, mas, dois meses antes do prazo, Odete descobre o
romance da nora com César, com quem ela própria mantinha um caso. Desmascarada,
sem o apoio da vilã, Maria de Fátima fica sem nenhum tostão e vai procurar
Raquel, agora proprietária de uma rede de restaurantes. Raquel, após muitas
decepções, recusa-se a ajudar a filha.
– Odete é assassinada nos capítulos
finais, gerando um grande mistério na história. O Brasil inteiro parou para
saber “quem matou Odete Roitman”. O assassino era um personagem que ninguém
esperava: Leila (Cássia Kiss), mulher do mau-caráter Marco Aurélio (Reginaldo
Faria), diretor da TCA. Leila atira em Odete pensando se tratar de Maria de
Fátima, que se tornara amante de seu marido.
– A novela mostrou um
final inusitado, ao não punir os personagens de má índole: Maria de Fátima se
casa com um nobre italiano gay, em mais um plano idealizado por seu amante
César; e Marco Aurélio, depois de aplicar um grande golpe financeiro, foge do
país com Leila, dando uma banana para o Brasil, em cena que virou uma das mais
emblemáticas da teledramaturgia brasileira.

 

Obrigado pelo comentário! Volte sempre! =)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s