Novelas da Globo podem ganhar ares de “Você Decide”

sfdfdf

As novelas da Rede Globo podem ganhar ares de um grande “Você Decide” (programa interativo exibido na emissora entre 1992 e 2000, no qual os telespectadores votavam por meio do telefone no final que queriam para uma série de episódios). A situação ficaria bem mais fácil hoje em dia com a ajuda da internet. 

Segundo autores e diretores da emissora, há uma movimentação interna na rede para trazer cada vez mais interatividade para as tramas, aumentando a participação do público em questões decisivas relacionadas ao rumo dos folhetins.

A emissora vem resgatando a fórmulas em casos como em “Salve Jorge”, por exemplo, o público pôde escolher como seria a surra que Morena (Nanda Costa) daria em Wanda (Totia Meirelles). Em “Guerra do Sexos”, a emissora quer saber com quem o personagem Nando (Reynaldo Gianecchini) deve terminar: Roberta (Glória Pires) ou Juliana (Mariana Ximenes).

Alguns diretores já defendem a criação de enquetes on-line para decidir títulos e protagonistas de futuras produções do canal. Procurada, a Globo diz que os investimentos em interatividade na teledramaturgia já existem há algum tempo.

Folha

Globo encomenda nova novela para autores de “Cheias de Charme”

Divulgação / TV Globo

Mesmo de férias na Europa a dupla Filipe Miguez e Izabel de Oliveira já tem novo trabalho pela frente que é a sinopse de uma nova novela encomendada pela Globo.

Os autores que fizeram o sucesso “Cheias de Charme” em 2012 vão escrever nova sinopse para o horário das 19h da Globo, mas não tem estreia definida.

Lembrando que durante a novela “Cheias de Charme” o autor Filipe Miguez entregou uma sinopse de uma série para a direção da Globo, mas ainda não tem nada confirmado.

Gabriel Henrique

Manoel Carlos começa escrever nova novela

O autor de novelas Manoel Carlos, que está trabalhando em uma nova novela

Manoel Carlos está com uma sinopse de novela pronta e aprovada pela direção da TV Globo. Mas ainda não há uma decisão de quando será levado ao ar.

Por vias das dúvidas e deixar todos mais tranquilos, o autor foi autorizado a começar, a partir de agora, desenvolver os capítulos. Os riscos de futuros atrasos, comuns em seus trabalhos, serão menores.

Flávio Ricco

Globo define Walcyr Carrasco como autor das 21 horas.

A Globo bateu o martelo na manhã do dia 19/07  que Walcyr Carrasco será o autor da substituta de Gloria Perez “Salve Jorge” em seu primeiro trabalho na faixa das 21 horas.

Agora ele se junta ao time formado pela própria Glória Perez, João Emanuel Carneiro, Silvio de Abreu, Manoel Carlos, Benedito Ruy Barbosa, Gilberto Braga, Ricardo Linhares e Aguinaldo Silva.
Ficou acertada também a escolha de Wolf Maya para a direção-geral.

Globo escala novos dramaturgos para a faixa das 21h

Em busca de produtos populares e que atinjam boa audiência, a emissora começa a acelerar a renovação de seu banco de escritores também em seu principal produto.

Walcyr Carrasco é o próximo a ascender ao seleto grupo. Responsável pela nova versão de “Gabriela”, atualmente no ar na faixa das 23h, ele escreveu e já teve aprovada a sinopse da trama que, em 2013, substituirá “Salve Jorge” (título de trabalho), de Glória Perez, no horário das 21h.

Duca Rachid e Thelma Guedes, com sucessos recentes às 18h, como “Cordel Encantado” (2011) e “Cama de Gato” (2009), também estão no páreo e já apresentaram um texto para as 21h.

Até a chegada de Carrasco e de Carneiro –que estreou “A Favorita” em 2008–, o último autor a ingressar no time da faixa mais visada do canal havia sido Benedito Ruy Barbosa, em 1993.

Pouco antes, Benedito causara estrago na audiência da emissora ao assinar, na Manchete, o folhetim “Pantanal”.

Segundo Maria Immacolata Vassallo de Lopes, coordenadora do Centro de Estudo de Telenovelas da ECA-USP, a renovação de autores é uma questão estratégica para a Globo. “É importante porque traz pessoas com novas relações com o tempo e sensibilidades aos temas”, aponta.

“É uma dinâmica constante a busca por inovação e renovação. E é bom ver que o trabalho de novos autores vem sendo reconhecido, como já é o do time que, há tantos anos, emociona gerações”, afirmou Manoel Martins, diretor-geral de entretenimento da Globo, à Folha.

A mobilidade dos autores aparece ao lado de outro traço notável no momento atual: a procura por falar com a nova classe C.

“Reparamos que as classes populares vêm incrementando sua participação na sociedade. Como é natural que esses movimentos estejam refletidos na TV, estamos atentos. Os produtos atuais retratam tal característica.”

INCUBADORA

“Não considero promoção [escrever para a faixa das 21h]. Cada horário tem segredos e desafios”, define Carrasco, que furou a fila de veteranos com o novo trabalho.

Manoel Carlos, que tem seis tramas das 21h no currículo, discorda. “É o mais importante para a emissora. A responsabilidade é maior.”

Antes de ser convidado a criar tramas para as 21h, todo autor costuma ser testado nas faixas das 18h e das 19h.

Os novatos também podem ser apadrinhados por algum dos medalhões da casa.

Carneiro trabalhou com Maria Adelaide Amaral, Silvio de Abreu e Euclydes Marinho até assinar “Da Cor do Pecado” (2004).

Gilberto Braga e Ricardo Linhares, autores de “Insensato Coração” (2011), também contam com seus pupilos.

Braga supervisiona a próxima trama das 18h, de João Ximenes Braga e Cláudia Lage. Linhares cuida da atual novela das 19h, “Cheias de Charme”, de Filipe Miguez e Izabel de Oliveira.

Maria Adelaide Amaral prepara sua primeira novela original e quer lançar Vincent Villari, seu colaborador desde “Anjo Mau” (1997), como autor solo em breve.

“Não sei por que, mas me ocorreu agora aquela frase da Bíblia: ‘Muitos serão os chamados, mas poucos os escolhidos'”, conclui a autora.