Conexão Repórter (09/01/2014) – Roberto Cabrini mostra a história de mães que acorrentam seus filhos para afastá-los das drogas

Conexão Repórter (09/01/2014)

No Conexão Repórter que vai ao ar nesta quinta, 9 de janeiro, Roberto Cabrini revela a inquietante história dos meninos que vivem acorrentados. Após três meses de investigação, a reportagem mostra como jovens são mantidos como prisioneiros em suas casas. E as mãos que acorrentam são das próprias mães deles. 

Cabrini mostra realidade de mães que acorrentam seus filhos para afastá-los das drogas
Por trás de tudo, uma tentativa desesperada de afastar os menores do colossal poder do tráfico de drogas e seus chefões, em uma importante capital brasileira. Quem são esses meninos? Quem são as mães que transformam seus lares em cadeias privadas?

Imagens arrebatadoras. Depoimentos chocantes, contundentes. Em uma entrevista desafiadora, o chefe do tráfico confessa como alicia, recruta e comanda um exército de garotos para perpetuar a indústria das drogas. Os que não obedecem, muitas vezes, pagam um alto preço em um universo onde as armas dos bandidos substituem a lei e o Estado. 

 A corrente, que simboliza o descaso e o abandono, e que separa os meninos do mundo livre começa a ser desvendada a partir de agora. A reportagem expõe as marcas de uma epidemia social. Os muitos ângulos do cárcere privado com suas causas e consequências. Expressão máxima da ausência do Estado. Não perca!

Divulgação SBT

Conexão Repórter (28/04/2013) – Cabrini revela a história dos meninos acorrentados

Conexão Repórter: hoje 28/04/2013

Em apresentação especial do Conexão Repórter neste domingo, 28 de abril, Roberto Cabrini revela a inquietante história dos meninos que vivem acorrentados. Após três meses de investigação, a reportagem mostra como jovens são mantidos como prisioneiros em suas casas. E as mãos que acorrentam são das próprias mães deles. 

Cabrini mostra realidade de mães que acorrentam seus filhos para afastá-los das drogas

Por trás de tudo, uma tentativa desesperada de afastar os menores do colossal poder do tráfico de drogas e seus chefões, em uma importante capital brasileira. Quem são esses meninos? Quem são as mães que transformam seus lares em cadeias privadas?

Imagens arrebatadoras. Depoimentos chocantes, contundentes. Em uma entrevista desafiadora, o chefe do tráfico confessa como alicia, recruta e comanda um exército de garotos para perpetuar a indústria das drogas. Os que não obedecem, muitas vezes, pagam um alto preço em um universo onde as armas dos bandidos substituem a lei e o Estado.

A corrente, que simboliza o descaso e o abandono, e que separa os meninos do mundo livre começa a ser desvendada a partir de agora. A reportagem expõe as marcas de uma epidemia social. Os muitos ângulos do cárcere privado com suas causas e consequências. Expressão máxima da ausência do Estado.

Divulgação SBT