”A usurpadora” estréia na vice liderança

A novela mexicana ”A Usurpadora” conta com mais uma exibição nas tardes do SBT desde esta segunda (10). O folhetim da Televisa foi cotado para substituir outro clássico – ”Maria Mercedes” que chega ao fim amanhã – , e que encerra a exibição das novelas da trilogia das ”Marias”, protagonizadas por Thalia. No quesito audiência, a história das gêmeas não se saiu muito bem.

Ela marcou 5 pontos de média, o suficiente para registrar a segunda colocação no ibope. No mesmo horário, a Globo permaneceu na primeira colocação com 10 pontos de audiência, e a Record continuou em terceiro com 4 pontos. Cada ponto equivale a 60 mil domicílios na Grande São Paulo.

Apesar disso, ”A Usurpadora” teve grande repercussão no Twitter, e conseguiu emplacar 5 hashtags, sendo um dos assuntos mais comentados do momento. Os termos destacados foram: #AUsurpadora, Paulina, Paola, Vovó Piedade e Carlos Daniel.

Leonardo Gabriel

Força do Amor l Capítulo 10

Na auto-estrada o policial Miguel liga pelo telefone indicado no celular de Carlos.
O telefone toca na fazenda. Sebastião atende.
(No telefone)
Sebastião: Alô?
Policial Miguel: Alô. Aí é da fazenda Barão José Amaral?
Sebastião: Sim senhor. O que deseja?
Policial Miguel: Meu nome é Miguel eu sou policial, e vim prestar uma informação para os senhores á respeito do senhor Carlos Daniel Santanna. Conhece?
Sebastião: Claro que sim! O que aconteceu com ele?

Daniela chega na sala. E vê Sebastião conversando.
Daniela: o que aconteceu com quem?
Sebastião: Bem dona Daniela…
Daniela em desespero pega o telefone.

(No telefone)
Policial Miguel: Bem o Carlos ele sofreu um acidente em seu carro, na estrada Antônio Peixoto no Km 35 em um jipe de placa CXD 2012. O acidente agora pouco e foi resgatado e já esta á caminho do hospital São Conrado, o mais próximo das redondezas.

Daniela desmaia.

Sebastião: Dona Daniela!

Na fazenda Jose Amaral, Daniela desmaia ao saber da notícia do acidente de Carlos. Sebastião volta a atender o telefone enquanto Francisca e os outros a acodem.

Sebastião
: Aqui é o Sebastião novamente. Poderia me falar o que aconteceu com ele?
Policial Miguel: Entendo… Bem o Carlos ele sofreu um acidente em seu carro, aqui na estrada Antônio Peixoto no Km 35, ele tava num jipe de placa CXD 2012. O acidente aconteceu agora pouco e ele já foi resgatado e já esta á caminho do hospital São Conrado, o mais próximo das redondezas.
Sebastião: Pode me passar o endereço desse hospital?
Policial Miguel: Claro anote.
Sebastião pega uma caneta e anota num pedaço de papel o endereço passado pelo policial.

Policial Miguel: Então o senhor entendeu?
Sebastião: Sim, eu conheço como chegar la… Obrigado.
Policial Miguel: A senhora Daniela esta bem?
Sebastião: Sim ela tinha pegado o telefone e desmaiou… Agora entendo porque…
Policial Miguel: Precisam de mais alguma informação?
Sebastião: Não… Obrigado pela ajuda senhor policial.
Policial Miguel: Desejo melhoras e boa recuperação desse homem.
Sebastião: Obrigado.
Policial Miguel: Nesse momento eu estou com o celular e a carteira dele. Vou agora encaminhar ao hospital com a instrução de passar para vocês quando chegarem lá.
Sebastião: Certo. Eu vou indo la senhor… Obrigado.
Policial Miguel: Não precisa agradecer, só fiz meu trabalho. Melhoras para sua família e boa noite.
(Policial encerra a ligação).

Francisca: Arri Tião fala logo o que ta acontecendo homem!
Sebastião: Aconteceu o que eu previa Xica… Uma tragédia!
Francisca: Mas como assim? O senhor Carlos?
Sebastião: Sim ele sofreu um acidente de carro… Também com aquela pressa toda! Ele não devia sair da fazenda hoje. Qualquer coisa eu mesmo ia la com ele ou sozinho.
Francisca: Mas você pegou onde ele ta?
Sebastião: Sim Xica. Ta aqui! (Sebastião entrega um papel com o endereço pra Francisca)

Francisca lendo: (Hospital São Conrado. Estrada de São Pedro número 58.)
Francisca: Hospital!
Mansão de Eva Alvary
Na mansão de Eva, Gusmão e Otavio se trancam no escritório e começam a discutir.
Gusmão: Bem, eu estou aqui. O que você quer falar comigo?
Otávio: Não se faça de desentendido, seu patife!
Gusmão: Como assim patife?
Otávio: Você engravidou a Maria, ela teve uma menina e você sequer registrou a criança! Mas escute bem o que vou te dizer. Ou você registra esse bebê e se casa com Maria ou eu te coloco no olho da rua e pouco vai me importar se você é diplomata ou não!
Gusmão: Escute aqui…
Otávio: Não quero escutar mais nada! Não quero que um escândalo entre alguns serviçais da minha casa atrapalhe os meus negócios. Você vai registrar a criança e se casar com a Maria. Entendeu?
Gusmão encara Otávio com ódio.
Otávio: Pode se retirar!

Gusmão deixa o escritório enfurecido e vai atrás de Eva, que esta no quarto penteando o cabelo.
Gusmão: Você!
Eva: Gusmão?
Gusmão tranca a porta do quarto e enforca Eva.

Eva: Gusmão! Pare com isso! Me solte, você esta me enforcando!
Gusmão sacode com forca ela se bate e tenta bater nele e acaba quebrando potes de perfume, derrubando criado-mudos… fazendo um barulho monstruoso.

Gusmão: Vadia! desgraçada! Piranha dos infernos! Porque você foi falar aquilo pro Otávio? Agora eu vou te matar!
Gusmão: Porque você falou que eu tinha um relacionamento com aquela imunda?
Eva: ME LARGUE!

CONGELA

Força do Amor l Capítulo 09

Mansão de Eva Alvary
Na mansão de Eva, a campainha começa a tocar. Patrícia vai atender a porta.
Homem: Boa tarde! Eu queria falar com Eva!
Patrícia: Vou chama-la, um minuto…
Homem: Quem é você?  Trabalha á muito tempo aqui?
Patrícia: Pouco tempo senhor…
(Eva desce as escadas.)
Patrícia: A não precisa ela já esta aqui!
Eva: Quem quer falar comigo?
Eva que segurava um copo deixa ele cair no chão em choque.

Eva
: Otávio, você por aqui!
Otávio: Sim, resolvi fazer uma surpresa… Não esta feliz?
Eva: (desconversa) Eu?? Claro! Muito surpresa!

Patrícia sobe as escadarias falando em alto som.
Patrícia: Maria, a mamadeira do bebê esta pronta! Vem buscar!

Otávio: Mamadeira? Bebê? O que esta acontecendo aqui?
Eva: Bem Otávio é a Maria…
Otávio: O que tem ela? Onde ela esta?
Eva: Ali no dormitório.

Otávio sobe as escadarias e chega no quarto de Maria.
Otávio: Maria!
Maria: Senhor Otávio?!
Otávio: O que essa criança ta fazendo aqui?
Otávio encara Maria.

Eva: É sua filha! Não é Maria?
Otávio: FILHA?
Eva: Sim Otávio! A Maria esta tendo um relacionamento com o Gusmão já há algum tempo…
Otávio: Então quer dizer que você e meu diplomata…
Eva: Sim! Os dois chegaram a ficar sozinhos numa noite, eu só descobri agora pouco.
Maria naquele momento se lembra da noite que Eva liberou todos os funcionários na casa deixando apenas ela e Gusmão. Ela entende o recado e a ameaça.

Na auto estrada o policial tenta afastar Carlos do carro que esta inconsciente.
Gusmão: Isso já passou dos limites. (aperta um botão)
O jipe de Carlos explode.
Um pouco distante os homens chamam atenção de Gusmão.
Homem 1: Bora bora bora! Já fizemos nosso serviço!
Gusmão: Tem razão. Não podem nos ver aqui.
Gusmão arranca e sai da pista.

Mansão de Eva Alvary
Otávio continua conversando com Maria e Eva sobre a menina.
Otávio: Então você passou a ter um caso com o Gusmão?
Maria: Bem senhor…
Eva: (interrompe) Claro que sim querido! Ela esta apenas envergonhada! Mas aconteceu sim.
Otávio: E depois disso tudo ela engravidou e teve essa menina?
Eva: Sim, recentemente, Ela estava muito doente esses dias… Esta aí a explicação lógica.
Otávio: Lógica?
Eva: A recuperação da gravidez dela! Não é obvio?
Otávio: Ela foi a algum médico?
Eva: Sim claro! Até registrou a menina no nome dela…
Eva pega o documento.
Otávio: Deixa eu ver… Aqui apenas está registrado no nome dela! Onde esta o nome do pai?
Eva: Otávio… Você sabe que o Gusmão é um diplomata… Não vai pegar bem ficarem sabendo que ele engravidou uma serviçal, apenas por um ERRO de uma noite.
Otávio: Muito pelo contrário! Se Gusmão ainda quiser trabalhar e morar na minha casa ele vai registrar essa criança sim! Não me importa se ele é diplomata ou não!
Eva: Mas meu querido…
Otávio: Não quero saber Eva! Esse caso ta encerrado!

 

Na auto-estrada, atrás de uma árvore, próximo ao local do acidente esta o policial e Carlos que se afastaram do local na hora certa. Pouco tempo depois chega a ambulância e a viatura.
O Policial acena de longe. O para-médico sai do carro e vai correndo ao local.
Policial: Miguel Alves da 46º. Esse é o ferido, acabou de acontecer uma explosão agora pouco. Esta inconsciente, mas vivo!
Para-médico: André, sou para-médico. Pode deixar comigo agora.
Policial: Certo, um minuto deixa eu ver se esta alguma informação pessoal aqui…

O policial Miguel revista Carlos e na jaqueta encontra a carteira e o celular de Carlos.
Policial Miguel: Entre as últimas ligações tem um número com um bom tempo de duração e seguidas vezes. Deve ser a casa desse homem. Carlos! Carlos Daniel Santanna.
Para-médico: Vou leva-lo para a viatura para o hospital de São Conrado próximo das redondezas ele precisa de ajuda.
Policial Miguel: Obrigado, Vou ligar para informar aos parentes desse homem.

Mansão de Eva Alvary
Gusmão chega em seu carro com algumas compras, junto delas os caixotes com os dados da agência. Ele é recepcionado por Gustavo, um dos jardineiros que ajuda a levar os caixotes com as compras para dentro da mansão. Otávio vê Gusmão chegando.
Otávio: Gusmão!
Gusmão: Senhor Otávio?
Otávio: É com você mesmo que eu quero falar, no escritório em 10 minutos!

CONGELA

Força do Amor l Capítulo 08

No centro da cidade os três homens deixam a agência com uma caixa de papeis. Carlos que tinha saído, passou antes numa loja de flores e compra um buquê para Daniela, ele vira a esquina voltando pelo lado oposto da entrada da agência, próximo ao seu carro e de Gusmão.
Carlos vê os três homens chegando perto do carro de Gusmão quando vê Gusmão saindo do canto da rua e indo na direção deles abrindo a porta. Carlos observa a cena espantado e meio sem pensar dispara em voz alta:
Carlos: Gusmão??
Gusmão olha para trás e vê Carlos. Os dois se encaram…

Gusmão: Carlos você por aqui, quanto tempo!
Carlos: Cerca de 1 ano… O que você ta fazendo aqui?
Gusmão: Resolvendo pendências nas redondezas e você?
Carlos: Também… Vim buscar informações de uma babá de segurança…
Gusmão: ah, teve um filho?
Carlos: Menina! Sim… Quem são essas pessoas?
Gusmão: Ah esses? São meus amigos, vieram junto comigo…

Carlos observa que um deles esta portando uma arma no bolso.
Carlos: Eu preciso ir agora… Até mais!
Carlos entra no Jipe. Um dos capangas olha para Gusmão.
Homem 3: Ele sabe! E agora?
Gusmão: Pega!
Gusmão e os capangas entram no carro Carlos acelera com o objetivo de despistá-los…
Gusmão liga o carro e o segue.

(Carlos em pensamento: Gusmão esta acompanhados de bandidos, um deles esta com um capuz na cabeça, seguram uma caixa com o selo da agência de empregos… Preciso voltar para fazenda o mais rápido possível.)

Carlos esta numa pista larga e reta e portanto seguiu sua velocidade até que chegou uma curva, Carlos pisa no freio mas o carro não responde, o carro cada vez mais acelera chega na curva e Carlos vira com sorte o carro chega a derrapar devido a velocidade.
Gusmão e os capangas seguem ele devagar.
Chegando em outra rua, Carlos se aproxima do sinal vermelho mas o carro não freia e portanto passou em alta velocidade, onde o radar fotografou a placa e um policial começou a segui-lo para detê-lo.

(Policial no auto falante: Placa CXD 2012 diminua a velocidade e encoste imediatamente.)
Carlos em desespero aperta a buzina, ele não sabe mais o que fazer, o carro só acelera…
(Policial no auto falante: Placa CXD 2012 diminua a velocidade e encoste imediatamente.)

Carlos: Meu Deus o que eu vou fazer!!

Carlos não consegue obedecer ao policial que o segue com a moto, então ele começa a gritar na esperança de ser ouvido e ajudado.
(Policial no auto falante: Placa CXD 2012 diminua a velocidade e encoste imediatamente.)
Se aproxima mais uma curva Carlos já se prepara para tentar virar, dessa vez a curva é ainda mais fechada ele vira o carro derrapa, sai da pista e capota.
O policial imediatamente se aproxima do local do acidente e anuncia por rádio.

Policial no rádio: Atenção base! Aqui é a viatura T35, respondam! câmbio
Policial na base: Atenção viatura T35, aqui é a base! Qual a ocorrência? câmbio
Policial no rádio: Acabo de presenciar um acidente na estrada 32.5 pela 40.9, na principal. Um carro em alta velocidade parece que perdeu o controle e acabou de capotar, preciso de uma mais uma viatura e uma ambulância com urgência para resgatar o ferido. câmbio
Policial na base: OK T35, as viaturas já estão a caminho. câmbio e desligo

Policial corre imediatamente para o carro onde Carlos esta, o carro já começa a se formar pequenas chamas… se apressa. O vidro está aberto ele puxa o cinto em desespero que não destrava.  Ele insiste uma pouco mais e finalmente destrava.
Ele puxa Carlos, que esta inconsciente e observa se ele esta vivo.
O policial bate no rosto de Carlos para ver se ele respondia, mas nada.

Bem longe Gusmão observa a cena, e vê que o policial esta ajudando Carlos.
Gusmão: Então aquele desgraçado ainda esta vivo. Mas que sorte!

Mansão de Eva Alvary
Na mansão de Eva, a campainha começa a tocar. Patrícia vai atender a porta.
Homem: Boa tarde! Eu queria falar com Eva!
Patrícia: Vou chama-la, um minuto…
Homem: Quem é você?  Trabalha á muito tempo aqui?
Patrícia: Pouco tempo senhor…
(Eva desce as escadas.)
Patrícia: A não precisa ela já esta aqui!
Eva: Sim estou. alguém quer falar comigo?
Patrícia: sim senhora. Esse homem aqui.

Eva que segurava um copo deixa ele cair no chão em choque.
Eva: Otávio!?
Os dois se encaram.

 

CONGELA

Força do Amor l Capítulo 07

Anteriormente em Força do Amor…
Carlos esta aguardando atendimento de Roberto Duran na agência de empregos. Roberto é mantido como refem pelos capangas de Gusmão.

Agencia de empregos Fraternidade
Carlos continua na recepção no telefone, conversando com Sebastião.
Sebastião: Seu Carlos! A dona Daniela perguntou pelo senhor…
Carlos: Daniela?
Sebastião: Quer falar com ela?
Carlos: sim!

(Daniela no telefone)
Daniela: Meu amor!
Carlos: Dani… Esta tudo bem com você?
Daniela: Sim. Estou melhor… Mas e você, onde você esta?
Carlos: Estou investigando o paradeiro da nossa filha…
Daniela: Minha Manuelle…
Carlos: Ela vai ficar bem… Ela vai voltar para nós, tenha certeza disso!
Daniela: Como você pode ter tanta certeza?
Carlos (quase chorando): Porque eu tenho fé… Eu tenho fé que vamos encontrá-la!
Daniela: Carlos… Eu te amo!
Carlos: Minha Dani! Eu te amo muito, e sempre, sempre vou te amar!
Daniela: Volta logo pra casa… To com saudades…
Carlos: Eu já vou sim. Estou aguardando o atendimento e logo eu vou pra casa… Fica bem, não desista! A nossa filha vai voltar! Eu vou até o fim do mundo para encontrá-la!
Daniela: Vamos encontrá-la… isso é só uma fase!
(A recepcionista volta á sala)
Carlos: Te amo meu amor! Eu tenho que ir eu vou ser atendido aqui…
Daniela: Te amo. Beijo.
Carlos: Beijo.
(Carlos encerra a ligação.)

Carlos se aproxima da bancada da recepção enxugando o rosto e se recompondo.
Carlos: E então? Posso ser atendido?
Recepcionista: Lamento, mas o senhor Roberto esta resolvendo uns problemas e precisa de tempo. Peço que o senhor vá e volte depois…
Carlos: Mas ele agendou comigo…
Recepcionista: Eu entendo… (Olha pra trás com medo) Mas foram problemas de última hora que impossibilitam ele de atendê-lo. Por favor entenda!
Carlos: São com aqueles três homens?
Recepcionista: Bem… Sim! Sim! Ele vai ligar para o senhor quando ele puder atende-lo.
Carlos (decepcionado): Ok então. Obrigado…

Carlos sai da agência de empregos e em sua saída é visto por um dos capangas que o observavam pela janela do segundo andar da agência.
Homem 1: Ele saiu! Vamos!
Homem 3: Você! Fica quietinho ai! Não aconteceu nada aqui ouviu?
Homem 2: Seguinte, se algo daqui vazar… Você é aquela mulher vão morrer!
Os homens pegam uma quantidade de papeis á mais, tiram o capuz e deixam a sala.

Fazenda Barão José Amaral
Na fazenda Barão José Amaral, Sebastião e Francisca estão conversando na cozinha:
Sebastião: Ei Xica! Eu sabia…
Francisca: Sabia o que home?
Sebastião: A dona Daniela perguntou sobre o senhor Carlos!
Francisca: Isso já era esperado mesmo…
Sebastião: Eu liguei pra ele… e ele falou com ela… Acho que agora ela relaxa.
(Francisca continua cozinhando…)
Sebastião: Mas que mulher é essa hein? Ela gosta muito dele… Quem dera eu tivesse uma guria dessa assim comigo…
Francisca se vira pro Sebastião e começa a mexer os cabelos.
Francisca: É mesmo?
Sebastião: é sim.. Ainda não vi essa mulher…
Francisca: Tem gente que vê as coisas, mas ainda é cego!
Sebastião: oh Xica, porque cê ta falando isso?
Francisca (em ironia): Por nada não…
Sebastião: To falando da dona Daniela e seu Carlos e cê vem com esse papo “fisiolofico” pra Ca… Da licença viu? Ô diacho de muié estranha…
Sebastião deixa a cozinha intrigado e reclamando!

Agência de empregos Fraternidade / Terreo
No centro da cidade os três homens deixam a agencia com uma caixa de papeis. Carlos que tinha saído, passou antes numa loja de flores e compra um buquê para Daniela, ele vira a esquina voltando pelo lado oposto da entrada da agência, próximo ao seu carro e de Gusmão.
Carlos vê os três homens chegando perto do carro de Gusmão quando vê Gusmão saindo do canto da rua e indo na direção deles abrindo a porta. Carlos observa a cena espantado e meio sem pensar dispara em voz alta:
Carlos: Gusmão??
Gusmão olha para trás e vê Carlos. Os dois se encaram.

(CONGELA)

 

 

 

Força do Amor l Capítulo 06

Anteriormente em Força do amor…
Carlos Daniel pede divórcio para Eva Alvary que jura vingança e pouco depois manda o sequestro da filha de Daniela, nova esposa de Carlos e o seu verdadeiro amor. Maria é uma parteira conhecida como uma das melhores e trabalha na casa de Eva, é obrigada a fazer o parto e trazer para Gusmão, capanda da loira megera. Carlos começa então uma busca desesperada para encontrar sua filha Emanuelle, O tempo passa e Carlos recebe a ligação de Roberto Duran para ir na agência de empregos buscar informações de Maria, paralelamente Gusmão também vai la com uns capangas e começa a tocar o terror para apagar todas as provas que levem á maria.

 

Agência de empregos Fraternidade
Na recepção, Carlos aguarda o retorno na recepcionista. Seu telefone celular toca.
Carlos decide verificar a ligação, é da fazenda, ele vai para um canto da recepção e atende:
Carlos: Carlos falando.

(No telefone)
Sebastião: Seu Carlos! Sou eu o Sebastião, liguei para saber como o senhor esta…
Carlos: Estou bem. Estou aguardando o atendimento…
Sebastião: A dona Daniela acordou…
Carlos: Acordou?? Como esta ela? (diz ele sorridente)
Sebastião: Ela esta muito bem senhor… Agora mesmo ela tomou um café daqueles bem reforçado feito pela Xica… Sabe como é…
Carlos: Sei sim… Francisca faz sempre um café “daqueles”…
Sebastião: Ah é verdade…

 

Mansão de Eva Alvary
O sol começa a aparecer, dia meio nublado na mansão. Maria que esta novamente melhor, depois de passar mal o final de semana todo esta cuidando da menina, quando Patrícia entra:
Patrícia: Maria? Vejo que esta melhor…
Maria: Sim… Obrigada.
Patrícia: E essa menina, como esta?
Maria: Brincalhona como sempre… Me dê aquele vidro de talco.
(Patrícia pega o vidro e entrega a Maria).
Patrícia: (com discrição) Ei, essa menina foi abandonada?
Maria: (conturbada) Sim, sim! Patrícia, deixa eu trocar ela á sós, depois conversamos ta bem?
Patrícia: Ta bem… (Em pensamento: Mas que coisa estranha…)

Agência de empregos Fraternidade
Na agência de emprego, Roberto Duran e Marcela (A recepcionista) são mantidos como reféns pelos capangas de Gusmão.
Homem 2: Fica quietinha aí! Se não você come chumbo…
Marcela fica em desespero.
Marcela: Por favor! Eu tenho uma menina para cuidar… Não me matem!
Homem 1: Isso não vai acontecer se você colaborar!
Marcela: Ta bem, mas não atirem…
Homem 2: Já chega!!
(Marcela e Roberto olham assustados)
Homem 1: Só queremos uma coisa: discrição. Se chamarem os PM vai pegar fogo aqui!
(O homem olha para Marcela).
Homem 3: Você , venha Ca!
Marcela é empurrada pelos dois capangas.
Homem 3: Tu falou que tem um cliente esperando pra ser atendido né?
Marcela: sim…
Homem 3: Vai La e manda ele ir embora ou voltar outro dia.
Marcela: Mas acontece…
Homem 3: CALA A BOCA! Mas que Merda! (aproximando a arma da cabeça dela) Se eu to falando pra você ir e falar com ele. Então VA!
Marcela começa a ir desesperadamente.
Homem 2: EI! Quero descrição! Se você falar alguma coisa… (risada)
Homem 1: A sua filhinha não vai mais ver a mamãe!

Mansão de Eva Alvary
Telefone na mansão de Eva começa a tocar. A governanta, Lurdes vai atender a ligação, enquanto isso Eva estava sentada no sofá lendo uma revista.
Governanta: (chama) Dona Eva!
Eva: Sim
Governanta: É para senhora.
Eva: ok. Pode ir.

(no telefone)
Eva: Eva…
Uma voz misteriosa atende, mas Eva logo reconhece.
Eva: Otavio?
Otávio: Sim! Sou eu!
Eva: E como vão os negócios aí em Los Angeles?
Otavio: Estão ótimos… Mas tenho uma surpresa pra você…
Eva: Surpresa? Humm um diamante!
Otavio: Não.
Eva: Uma loção?
Otavio: Não… Não… Você vai adorar!
Eva: O que é então?
Otavio: Estou no aeroporto, vou voltar pra casa…
(Eva fica chocada e sem responder).
Otavio: Eva? Gostou Eva?
Eva: Ah sim! Muito! Quando você chega?
Otavio: Daqui a pouco! Estou saindo do aeroporto!
Eva: Nossa! Daqui a pouco!
Otavio: É uma surpresa! Estou com saudades.
Eva: Também…
Otavio: Beijos.
Eva: Kisses… Eva!
(desliga o telefone)

Eva em pensamento: Não acredito nisso!
Eva: Esta tudo se complicando! Quando começo a me livrar de um vem outro…
Eva pega um jarro que estava sobre a mesa e joga no chão aos berros.
Eva: DROOOGAAAA!

 

Agência de Empregos Fraternidade
Gusmão esta no lado de fora esperando o final do serviço, quando recebe uma ligação de Eva.
(No telefone)
Gusmão: Fala Eva!
Eva: liguei para saber como estão as coisas por ai…
Gusmão: Como você mandou, os 3 estão La. Estou aqui fora esperando…
Eva: Ainda?
Gusmão: Você nem vai acreditar quem eu vi aqui…
Eva: Diga logo, não me deixe mais nervosa!
Gusmão: O marido abandonado…  O Carlos esta aqui!
Eva: O que??
Gusmão: Isso mesmo! Na certa ele veio buscar informações de Maria, chegamos na hora certa meu amor. Mas porque você esta nervosa?
Eva: Escuta aqui. Esquece isso de meu amor e faça seu serviço. Afinal você é pago para isso!
Gusmão: E Muito bem pago… (risos)
Eva: Que seja! Ah, Otávio esta voltando… Mudanças vão acontecer…
Gusmão: Otávio? Como assim?
Eva: Você entendeu bem… Kisses Eva!
(Eva encerra a ligação e deixa Gusmão sem falar nada)

(CONGELA)

Força do Amor l Capítulo 05

Anteriormente em Força do Amor…
Eva Alvary pressiona Gusmão para tomar medidas para impedir a revelação. Ela libera todos os funcionários e Gusmão ataca Maria. O tempo passa e Carlos recebe a ligação de Roberto Duran para ir na agência buscar informações de Maria, paralelamente Gusmão também vai la.

Fazenda Barão José Amaral
Sebastião olha o horizonte quando Francisca vê Carlos saindo ás pressas.
Sebastião: Meu Deus do céu… Mas pra que tanta pressa… Pelo visto era urgente mesmo…
Francisca: Mas o que ta acontecendo?
Sebastião: Ih Xica o patrão saiu sem dizer nada… Deixou até o portão aberto.
Francisca: Ele disse pra onde ia?
Sebastião: Não Xica… Não… (enquanto fechava o portão) E eu sempre vô com ele acertar essas coisas… Ele nem quis minha companhia hoje…
Francisca: O problema nem é esse… É a dona Daniela…
Sebastião: É eu falei pra ele… Mas ele disse que era rápido.
Francisca: Mas que coisa…
Sebastião: Sei não Xica, isso tá muito estranho… Não to com bom pressentimento…
Francisca: Arri Tião! Vira essa boca pra La! A não basta tudo que essa família ta passando?
Sebastião: Humpf Diacho!

No interior da cidade Carlos seguia para a agência de empregos Fraternidade. Mas ele não estava sozinho, sem nem perceber Gusmão ia pelo mesmo caminho. Carlos chega na agência e estaciona seu jipe próximo ao local. Pouco atrás dele esta Gusmão, que o observa:
Homem: E ai Gusmão! Aquele não é o tal do Carlos?
Gusmão: Onde?
Homem 2: Ali na frente fechando a porta do carro
Gusmão: Não acredito! O desgraçado tem que estar aqui justamente agora…
Homem 3: Quer que demos um jeito nele? (Põe a mão no bolso)
Gusmão: Não. Saiam do carro e façam o trabalho de vocês eu não posso mais sair daqui.

Gusmão para o carro antes de estacionar e os 3 homens misteriosos saem do carro.
Homem 3: Mas o que o senhor vai fazer?
Gusmão: Vou ficar esperando vocês voltarem… Tenho outros assuntos a resolver aqui…
Homem 3: OK então… Vamos pessoal!

Pensamento de Gusmão: “Esse desgraçado foi parar justamente nesse lugar, sinal que ele já sabe o que esta acontecendo… E se sabe veio buscar novas informações… Mas daqui ele não sai… Pelo menos, não vivo!

Gusmão espera Carlos entrar no estabelecimento e sai do carro.

Agência de empregos Fraternidade
Na área interna da agência de empregos os três homens entram sem falar com a recepcionista.
Quando ela decide verificar o motivo da pressa, Carlos entra já falando com ela:
Carlos: Bom dia!
Recepcionista: Bom dia! Em que posso ajudar?
Carlos: Eu gostaria de falar com o senhor Roberto Duran.
Recepcionista: Bem aqui pelo que posso ver o Roberto acabou de receber três pessoas.
Carlos: Eu preciso ir para a sala dele e aguardar?
Recepcionista: Não senhor, pode ficar aqui mesmo eu ate iria impedir a entrada deles, porque não pode entrar mais de um cliente por vez, mas eles são mais que o suficiente para a sala dele.

A sala do Roberto é aberta, o mesmo está de costas de um pequeno corredor que leva a sua mesa, lugar meio apertado e cheio de prateleiras de papeis. Quando chegam na mesa apontam a arma e anunciam o assalto.
Homem 1: PARADO É UM ASSALTO! UM MOVIMENTO E EU ATIRO!

Roberto se levanta imediatamente e o homem avisa:
Homem 2: Não quero saber de alardes… Vai ficar quietinho se não quiser comer bala…
Roberto em desespero da um sinal de positivo com a cabeça.

O Homem 1 esta verificando os papeis em cima da mesa em busca da ficha de Maria e o homem 3 esta na entrada da sala antes do corredor na espreita de alguém chegar.

Na recepção, Carlos continua aguardando o atendimento da recepcionista.
Carlos: Gostaria de ver esses homens que entraram?
Recepcionista: Não precisa, o Sr Roberto deve estar atendendo eles ao mesmo tempo.
(A recepcionista chama Carlos com discrição)
Recepcionista: Acontece que sou nova nesse emprego e ainda não peguei a dinâmica do ambiente, mas fica tranqüilo eu vou entrar em contato com o Dr Roberto aqui pelo telefone da sala dele.
Carlos: Ah certo, eu espero.
Recepcionista: Vou ligar aqui para verificar se ele esta te esperando…
(A recepcionista pega o telefone e disca poucos números)

O telefone começa a tocar na sala de Roberto, ele se levanta para atender quando é advertido:
Homem 2: Não vai atender esse telefone! Viu??
Roberto: Mas se eu não atender…
Homem 1: Não interessa! Fica quietinho ai no seu lugar…
(O homem empurra Roberto novamente na cadeira)
Homem 1: Achei! Aqui! (O homem 2 se aproxima)
Homem 1: Esse é o dado procurado da chefia?
Homem 2: Sim… É esse mesmo!

Agência de empregos Fraternidade / Recepção
Recepcionista: Estranho…
Carlos: O que foi?
Recepcionista: Ele não atende… Acho que deve estar ocupado. Mas vou tentar de novo.

Fazenda Barão José Amaral
Daniela esta acordando no quarto e no lado está Sebastião arrumando o quarto.
Daniela: Sebastião?
Sebastião: Oh dona Daniela… Ta melhor?
Daniela: A dor passou um pouco… Mas cadê o Carlos?
Sebastião: Ele teve que dar uma saída, mas ele avisou que volta já…
Daniela: Saída? Não disse para onde ia?
Sebastião: Não… Mas ele saiu animado viu?
Daniela: Será que ele encontrou notícias de Manuelle? (diz esperançosa)

Agencia de empregos Fraternidade
Na sala de Roberto Duran o telefone volta a tocar… Mas ninguém atende…
Os homens começam a apagar as informações do computador do Roberto e pegar a fichas com o nome M.
Roberto: Mas isso são documentos importantes, não tem nenhum dinheiro ai… O dinheiro esta na…
Homem 2: (Segura Roberto pelo pescoço e aponta a arma para a cabeça) Olha aqui… Você vai calar a boca se quiser ver o outro dia… TA?

Na recepção, a funcionária fica preocupada em Roberto não ter atendido o telefone.
Recepcionista: Eu vou verificar o que esta acontecendo… Você me espera aqui?
Carlos: Sim, claro…
Recepcionista: Obrigada. Em pensamento: “Eu sabia que esses três homens iam dar problema”

A recepcionista entra na sala de Roberto, que esta com uma mordaça na boca o homem 3 apontava uma arma pra cabeça. No canto, o homem 1 vasculha na ficha de Maria e no final do corredor escondido esta o homem 2.
A funcionária entra na sala, o silencio é total… E já começa a estranhar o ambiente…
Recepcionista: Senhor Roberto? O senhor esta ai?

Passo a passo ela seguia naquele corredor meio escuro e estreito e no final, bem no canto após o corredor virando a direita seria a mesa de Roberto.

Recepcionista: Roberto? Tem um cliente querendo falar com você…

Ela chegava ao final do corredor e até então ela não via os homens…
Recepcionista: Ele disse que você estava á espera dele…

No final do corredor ela flagra Roberto amarrado na cadeira com um homem apontando uma arma segurando a boca dele com uma mordaça. Assustada, ela entra em desespero e o homem sai de trás das prateleiras e a segura por trás com uma arma apontada em sua cabeça…

Ela tenta gritar em desespero, mas sem sucesso

(CONGELA)

NOTA DO AUTOR:
Essa foi a primeira semana de “Força do amor”, Carlos e Daniela seguem na busca por informações do paradeiro de sua filha e vocês curtem a emoção de cada capítulo. Espero sinceramente que estejam curtindo essa história e continuem acompanhando e comentando sobre a sua expectativa. Procurei repassar cada emoção dos personagens em textos e cenas numa descrição mais detalhada. Obrigado e até próxima segunda.

Força do Amor l Capítulo 04

Anteriormente em Força do Amor…
Carlos explica para Daniela o desaparecimento de Manuelle, Daniela e cuidada pelo médico. Carlos entra em contato com a agência de empregos para buscar informações de Maria, mas não consegue. Maria desaparece com Manuelle e deixa Eva e Gusmão desesperados, quando chega Eva parte pra cima da empregada que informa que registrou Manuelle em seu nome…

Mansão da família Alvary
Maria sobe a escadaria com o cesto com a menina… Eva vira-se para Gusmão e o esbofeteia.
Gusmão: Porque esta fazendo isso comigo?
Eva: IDIOTA! Porque deixou aquela imunda sair de casa! Agora pela lei ela tem uma filha! Que filha? A mesma que ela nem mesmo pariu!
Gusmão: Acalme-se… Meu bem… Agente vai sair dessa.
(Gusmão abraça Eva e fala em tom amoroso)
Eva evita o beijo dele e o empurra.
Eva: Eu disse pra você CUIDAR dela! Ela não pode ter uma filha sem parto…

Eva sai da sala e deixa Gusmão sozinho na sala. Gusmão a segue.
Gusmão: O que você queria dizer?
Eva: Essa menina nem deveria ter entrado aqui! Dava um orfanato, deixava na rua… Não importava! Mas você fez o favor de trazer ela aqui! O que quer que aconteça? Quer ser preso?
Gusmão: Não! Claro que não!
Eva: As pessoas vão descobrir se não dermos um jeito na Maria e na criança. Eu já dei um jeito na Patrícia, mas Maria não pode ficar nessa casa. Mas você fez o maldito favor de acabar com tudo trazendo a criança aqui!
Gusmão: Você disse para pegar a criança…
Eva: Mas era OBVIO que não era para trazer aqui! Já viu o nome da criança? Manuelle, Gusmão! Manuelle! O mesmo nome da filha roubada de Daniela! Manuelle não pode ficar com Maria desse jeito… Para despistar essa idiotice que você fez, Manuelle precisa ter um irmão. Se Maria quer ter uma filha, dê a ela uma de sangue!

O tempo passa. Maria já estava dormindo. No meio da noite Gusmão entra no quarto de Maria e chega próximo a ela, que já estava deitada á muito tempo e começa á beijá-la. Maria acorda. Recebe um susto ao ver que o homem que a ameaçou de morte estava na mesma cama que ela. Gusmão silencia Maria e que tenta gritar, mas ninguém poderia ajudá-la…

Fazenda Barão José Amaral
Segunda feira de manhã. Daniela era acordada com um bom café da manhã feito por Carlos.
Carlos (sorridente): Bom dia meu amor.
Daniela (abatida): Bom dia…
Carlos: Trouxe um café especial pra você.
Daniela: Obrigada. Mas eu não estou com muita fome…
Carlos se senta na cama ao lado de Daniela.
Carlos: Você precisa comer, Dani. Deus esta cuidando de tudo, vamos ter nossa filha de volta!
Daniela: Eu quero minha filha…
Carlos (emocionado): Eu também meu amor… Mas você precisa ser forte e comer sair dessa cama para eu e você possamos juntos encontrá-la!
Daniela: Eu quero morrer Carlos…
Carlos: Não diga isso… Eu não quero perder você, eu quero ter você eternamente em meu lado e nossa Manuelle vai voltar. Eu acredito nisso. Agora coma… Pela nossa filha…

Daniela mesmo sem vontade para agradar Carlos começa a comer devagar. Carlos se levanta da cama e sai do quarto e fecha e encosta a porta. Ao conseguir isso ela desaba na sala. Começa a chorar como nunca chorou antes, aproveitou que estava sozinho e resolveu descarregar todo o peso das costas dele de uma vez.

Quando o telefone toca, Carlos respira, limpa o rosto e pega o telefone:

(No telefone)
Carlos: Alo?
Roberto Duran (representante da agência): Alo. Aqui é o Roberto Duran da agência de trabalho. O senhor tinha entrado em contato na sexta feira sobre uma parteira indicada. Não é verdade?
Carlos: Sim! O senhor já tem o nome?
Roberto Duran (representante da agência): Bem analisando aqui no sistema como lhe prometi eu encontrei um nome, mas eu preciso de sua confirmação.
Carlos: Qual?
Roberto Duran (representante da agência): Maria da conceição. Isso te diz algo?
Carlos fica sem ação e em choque e não responde.

Um flash na memória de Carlos trouxe novamente á tona, a cena em que uma mulher misteriosa que seria parteira de sua filha se apresenta meio entristecida com o nome Maria.
Maria… Um nome conhecido! Carlos descobrira finalmente quem seria a sequestradora de sua filha. // 
Quando volta para si.

Roberto Duran (representante da agência): Alô? Senhor Carlos? O senhor esta aí?
Carlos: Sim eu conheço, é um nome familiar…
Roberto Duran (representante da agência): Então essa informação que pude encontrar pro senhor. Se o senhor vier aqui na agência acredito que poderei te dar todas as informações, porque falar isso pelo telefone o senhor sabe que não é muito ético. (disse discretamente)
Carlos: Claro! Eu posso ir agora?
Roberto Duran (representante da agência): Assim que eu souber que o senhor esta aqui eu vou atendê-lo. Certo?
Carlos: Sim! Sim! Entendo… err Eu estou indo agora mesmo.
Carlos desliga o telefone esperançoso e sai num ritmo de emoção e felicidade.

Sebastião vê Carlos saindo sem avisar nada. E o interrompe antes de entrar no jipe.
Sebastião: Oh Senhor Carlos! Ta tudo bem?
Carlos (Apressado): Eu não posso conversar agora Sebastião…
Sebastião: Mas o senhor quer que eu vá com o senhor?

Carlos abre a porta do carro coloca a jaqueta que carregava nas mãos em cima do banco do carro… E entra no carro sem falar.
Carlos: Não… Não… Obrigado ta…
Sebastião: Mas se a senhora Daniela quiser saber onde o senhor esta…?
Carlos já dentro do carro liga o motor e junto ao ronco do veículo encerra a conversa:
Carlos: Diga que eu pretendo resolver umas coisas rapidamente e que depois eu to de volta.
Carlos acelera e sai com o carro deixando Sebastião olhando o horizonte sem entender.

Mansão da família Alvary
Gusmão chama Eva discretamente.
Eva: O que você esta querendo?
Gusmão: A MARIA…
Eva: O que ela fez?
Gusmão: Ela trabalha numa agência de empregos. Foi por essa agencia que ela foi chamada para trabalhar na fazenda de Daniela e Carlos. A senhora não percebe?
Eva: Eu não quero saber mais desse fantasma! Dê o seu jeito mas acabe com isso!
Gusmão: Eu vou nessa agencia de empregos… Com uns colegas… Vou dar um jeito nisso.

Eva demonstra um sorriso. Gusmão sai da mansão.

(CONGELA)