Programa No ar entrevista Zico nesta quinta (11)

GBW3BBLB14IS174439ARLDVD

Nesta quinta-feira, 11 de maio, o programa No Ar com André Henning é mais do que especial. O convidado desta edição é eterno ídolo do futebol brasileiro, Arthur Antunes Coimbra, mais conhecido como Zico. A entrevista vai ao ar às 22:30 no EL MAXX.

No programa, o maior nome da história do Flamengo fala sobre sua rotina como treinador, suas experiências na Índia e comenta sobre assuntos mais polêmicos, como sua candidatura à presidência da FIFA e sobre a tragédia protagonizada pela seleção brasileira na última Copa do Mundo.

Na entrevista, o camisa 10 também lamenta a situação atual do Maracanã e ainda comenta sobre as Copas de 82 e 86 e diz: “Não trocaria um título da Taça Guanabara por uma Copa do Mundo, por nenhum título que eu não ganhei”.

O galinho também não deixou de falar sobre o momento atual do rubro-negro carioca: “Eu sou muito exigente. O que a torcida tem feito é um negócio absurdo. Nunca fomos viajar com aeroporto lotado, a gente fica feliz, então a gente quer ver a alegria da massa. Os caras têm que entender que se eles fizerem esforço vão ser premiados”.

Anúncios

Jessica Lange sairá de American Horror Story

Jessica-Lange-650x400

Jessica Lange afirmou ao Buzzfeed que estará na 4ª temporada de ‘American Horror Story’, mas não retornará à série depois disso.

“Foi algo do tipo, ‘OK. Fim. Vou dar o fora. É natal. Vou para casa’”, declarou a atriz. Ryan Murphy, que criou a série junto de Brad Falchuk, está mais otimista. “Todo ano ela diz, ‘OK, esta é a minha última’”, declarou.

Mesmo assim, Lange afirma que a decisão já está feita. Ela deixou claro que não deixará a série por causa das histórias e personagens perturbadoras e sombrias, pois é fã de coisas macabras.

A atriz acrescentou que, hoje em dia, acha abandonar suas personagens após as filmagens, como a Irmã Jude da 2ª temporada. “Você não conseguia se livrar [das personagens]”, disse sobre alguns de seus primeiros papéis, como a cinebiografia ‘Frances’, que rendeu sua primeira indicação ao Oscar. “Mas isso ficou mais fácil com o tempo.”

Suas interpretações em ‘American Horror Story’ lhe renderam um Globo de Ouro e um Emmy de Melhor Atriz em 2012, pela 1ª temporada, e indicações para as duas premiações em 2013, pela 2ª temporada.

Na 3ª, que tem o subtítulo de ‘Coven’, Lange interpreta Fiona Goode, a Suprema, a bruxa mais poderosa do mundo, que retorna para cuidar da escola de feiticeiras que sua filha Cordelia (Sarah Paulson) comanda.

A série está sendo exibida pelo canal pago Fox, no Brasil, e em rede aberta, a partir de janeiro na Band.

Gabi Quase Proibida (30/10/2013) – “Tenho fetiche por mão de açougueiro”, diz Nany People

gabiproibida

Gabi Quase Proibida desta quarta-feira, 30 de outubro, recebe a atriz, humorista e apresentadora Nany People

Iniciou-se na TV em 1997 como repórter do programa “Novo Comando da Madrugada”, da extinta Rede Manchete. Entre os anos de 2007 e 2008 Nany fez parte do elenco de A Praça É Nossa, retornando em 2009 quando atuou ao lado da transformista Rogéria.

Na entrevista ela fala sobre sexualidade, transexualidade, questões ligadas à troca de gênero e romances. Além de nos contar com irreverência como conseguiu se tornar em umas das transexuais com maior destaque na cena artística brasileira.


Foto: Carol Soares/SBT

 
Confira as melhores frases da entrevista:
 
• Sou de uma geração em que ser gay era sinônimo de intelectualidade. Houve um emburrecimento dessa classe.
• Fornicava-se muito mais do que se mostrava e hoje se mostra muito mais do que se fornica.
• Vestir-se de mulher é uma terapia.
• A maioria das pessoas que viram transexuais acaba caindo na prostituição porque não têm um preparo familiar e não estudam.
• Sou muito “rezadeira”, eu rezo muito.
• Não tive um programa de TV até hoje por causa da minha condição (transexual). Um diretor já me falou isso uma vez.
• Descobri aos 45 anos que sexo é química e amor é matemática.
• Fiquei oito meses sem “dar um tiro na coruja”. Passei o carnaval todo sem.
• Eu me refaço rápido. Posso chorar a noite toda, mas de manhã estou fina no delineador. (sobre sofrer por amor)
• Tenho fetiches por mão, mão de açougueiro, dorsos, sovacos.

Divulgação SBT

Programa do Jô, hoje 10/10: Adriane Galisteu e Glória Coelho são as entrevistadas

Os entrevistados desta quinta-feira 10/00 será Adriane Galiseu e Glória Coelho.

De volta aos palcos a apresentadora substituirá Carolina Ferraz no elenco da peça “Três Dias de Chuva”, que tem a direção de Jô Soares, que está em cartaz em São Paulo.

Um dos nomes mais conhecidos da moda brasileira, Glória Coelho vai contar curiosidades sobre sua carreira e assuntos que estuda como astrologia, cabala e física quântica.

Geisy Arruda: “Me tornei um símbolo sexual”

Popular!

Um site da Tv Record, realizou uma entrevista com Geisy Arruda, e ela revelou que sua vida ficou melhor após as cirurgias que realizou nas partes íntimas. 

Ela comenta: “Mudou muito! Hoje eu me tornei um símbolo sexual e um símbolo de curiosidade. Na balada, na rua… A abordagem dos homens é de muita curiosidade pra saber como ficou o resultado da minha cirurgia íntima. Eles chegam e perguntam como ficou, se eu gostei do resultado. A couve flor rendeu”.

Geisy também ressaltou que sente muita sensibilidade, até mais do que esperava: “Tenho muito mais sensibilidade e tesão que antes. Hoje em dia, sinto tesão só com o toque. A parte estética também ficou muito melhor”.

Lincoln André

Oportunidade única: Club vai entrevistar Gabriel Santana e você pode perguntar a ele também!

 

 

o-ator-gabriel-santana-esta-no-elenco-de-chiquititas-6

 

O Club irá entrevistar o ator Gabriel Santana, o Mosca em “Chiquititas”, e você nosso leitor poderá mandar perguntas, as melhores serão escolhidas, enviadas e respondidas por ele mesmo!

Envie suas perguntas o mais rápido possível, amanhã já enviarei para ele responder.

Deixe suas perguntas abaixo!

Athirson Aguiar

 

Íris Abravanel revela ter um marido muito ciumento, no ”De Frente com Gabi”

Na madrugada de hoje foi ao ar mais uma edição do ”De Frente Com Gabi”.

O programa que vai ao ar na sequencia do de Silvio Santos recebeu a esposa do do dono do Baú.
Na entrevista, a escritora Íris revelou particularidades de seu esposo e da família Abravanel. Disse, inclusive, que agora que Silvio está melhor, pois antes o empresário era extremamente ciumento.

A autora de Carrossel, Chiquititas e outras novelas mais antigas do SBT diz ter sido  professora do ensino fundamental em escola pública. 

Assista:

”De Frente com Gabi” vai ao ar semanalmente, às 00h00.

Felipe Santos

Club entrevista o psicólogo Alexandre Bez (Parte 02) – Relacionamentos e seus conflitos emocionais

logosclub2013

Na primeira parte de nossa entrevista,  Alexandre Bez comentou sobre a televisão e a sua influência na nossa sociedade. Agora, vamos sair do foco televisivo e conversar sobre os relacionamentos e sobre as obras do especialista.

– FALANDO SOBRE RELACIONAMENTOS

Psicólogo e escritor Alexandre Bez

CLUB – É fato que nossa vida é marcada em muitas situações. Mas o que uma ferida profunda pode fazer? Até que ponto as feridas do passado de uma pessoa pode perturbar sua mente?
BEZ – O passado é tudo. É a nossa referência principal. É a partir dele que estabelecemos os critérios para psicodiagnósticos, entendimentos e procedimentos nas sessões de terapia. Ele é a nossa fonte reveladora. É a resposta para nossas queixas e aparecimentos de sintomas, como neuroses ou psicoses que habitam na mente das pessoas, e têm ampla autonomia de dominá-las e comandá-las. São elas que vão ditar qual é o tipo de ferida que a pessoa carrega. Essa ferida pode ocasionar muitas ações, irá depender de como ela é, de qual é a sua intensidade, de como anda seu tratamento, se há a possibilidade de cicatrizar mentalmente. O equilíbrio mental é importantíssimo, assim como tratar as psiconeuroses, coibindo a manifestação desenfreada de ações provocadas pela profundidade dessas feridas.

CLUB – Realizando uma pesquisa em seus livros, observei que a ideia central proposta é desenvolvida em um romance fictício. Você acredita que dramatizar é de maior compreensão do que um livro de “auto ajuda”?
BEZ – Acredito que cada um tem seu estilo. Não há melhor ou pior. Livros de autoajuda funcionam para algumas pessoas, mas para outras não. Prefiro trabalhar na linha literária que sigo: o romance psicológico. Pois, a pessoa se encanta e viaja através de um romance e obtém a informação a respeito de um assunto psicológico, inerente a sua vida e a compreensão de assuntos ligados a ela. No momento, estou finalizando meu 3º romance psicológico chamado “A fórmula da Beleza Feminina”, e trabalhando concomitantemente no romance “Bolo folhado felpudo, recheio: Traição”.

CLUB – Em seu livro Inveja: o inimigo oculto, lançado em 2012, você fala inveja entre dois amigos, Jack e Cris. Você acha que devemos ter cuidados com todos que se dizem nossos amigos?
BEZ – Na realidade, a estória se passa entre Jack Conrad e Gary Mitchel. Cristina é a mulher da qual Jack se apaixona e se casa. Com isso, Gary recebe o estopim q faltava para destruir, ou ao menos tentar, a vida de Jack. A amizade quando verdadeira é maravilhosa. Apenas preste atenção nos amigos, suas atitudes em primeiro lugar. Verbalizar é fácil, agir já nem tanto. Não se abra tanto. Também não é indicado confundir as terminologias: amigo e colega.

CLUB – Ainda sobre o livro Inveja: o inimigo oculto, você acredita na expressão “inveja boa”?
BEZ – Quando falamos em inveja boa, branca, incolor etc.. Apenas erramos a nomenclatura. A palavra certa é Admiração. É quando temos admiração por alguém sem querer destruí-lo.

CLUB – O que fazer quando notamos pessoas invejosas ao nosso redor? Se afastar é o melhor remédio?
BEZ – Quando possível sim. Se afaste e mantenha a compostura, mas nunca revide ou queira algum tipo de vingança.

CLUB – A inveja pode estar ligada ao ciúme?
BEZ – Não. São dois sentimentos completamente antagônicos entre si. Um independe do outro e não há migração. A inveja é composta apenas de duas pessoas. O sentimento principal é o ódio e a raiva. No ciúme a relação é composta de três pessoas, há o sentimento do amor, e o medo de perder alguém que se ama.

O que era doce, virou amargo!!!CLUB – Em seu livro O que era doce, virou amargo, você aborda a separação. Você acredita que esta fase é uma das piores na vida de uma pessoa? Qual a dica que você dá a quem está passando por isto?
BEZ – 
Esse é um romance que elucida as principais questões que distanciam os casais. Foi fruto de uma pesquisa de anos. Uso a terminologia CFM (Características Funcionais Mentais). São os componentes psicoemocionais que englobam e determinam nossas atitudes e comportamentos. Algumas pessoas apresentam algumas atitudes não tão contundentes em seus relacionamentos, e assim, minam a resistências destes desestabilizando-os. Em caráter explicativo, o livro possui 44 CFMs. Assim como mais de 100 filmes descritos e analisados, onde o leitor poderá compreender melhor.

Algumas são controláveis e tratáveis, melhorando a relação e devolvendo o doce que havia antes desta tornar-se amargo. Outras são irreversíveis, podendo remeter a primeira separação. Nessas CFM, entro no aparelho mental das pessoas  e realizo uma profunda navegação. Ao submergir, retiro o componente psicológico (CFM) q causa o desnorteamento dessa relação.

É um livro para todos os casais melhorarem e entenderem seus relacionamentos descrito num cenário maravilhoso e acompanhado de um tórrido e cativante romance. A separação é a pior fase da vida, mesmo quando necessária. Alguns autores norte-americanos a chamam de um óbito em vida. Também adoto a mesma opinião. Mesmo quando ela é indicada. As dicas são: enfrentar, não se abater, tentar levar a vida dentro de seu limite e respeitar seus limites também. Dar tempo ao tempo, não se punir por ter fracassado, ou por ainda não ter encontrado uma explicação plausível para tudo. Estou preparando uma 2ª e 3ª continuação desse romance, pois, não posso fechar um diagnóstico explicativo em apenas 44 Cfms. Terá o mesmo título, volume II e III.

CLUB – Seus livros sempre levam os leitores a um entendimento deles mesmos ou de situações cotidianas, ajudando-os a enfrentar determinadas situações. Essa sempre foi sua proposta quando pensou em publicar livros? Você acha que essa deveria ser a missão de qualquer escritor?
BEZ – 
Sim, sempre foi a minha proposta desde a época da faculdade. Ser escritor demanda responsabilidade, você forma opiniões, assim como nas novelas (elas são feitas por escritores). Portanto, entendo de que é uma ferramenta poderosíssima e temos que usá-la com discernimento, propósitos honestos e maturidade. Cada escritor tem a sua proposta originada em diferentes entendimentos. Mas independente do segmento de escrita, acredito que passar a informação elucidativa, originar e ajudar a tecer pensamentos construtivos, num sentido positivo, é parte dessa missão. Assim como afastar a indulgência, a intransigência, pregar sempre a tolerância e punir literalmente fanáticos, separatistas, racistas e qualquer forma de ver o mundo em uma posição de superioridade e imparcialidade. Nazistas, membros da KKK, e outros psicopatas, devem ser mencionados como de fato o são para que o mundo não se esqueça deles e os horrores como o holocausto, e assim, jamais se repitam na humanidade.

 

CLUB – Pra terminar, você tem vários livros para lançar em breve. Qual deles sairá primeiro e o que podemos esperar dele?
BEZ – Estou em processo final de escrita no romance “A fórmula da Beleza Feminina”, um livro bem light destinados a todas as mulheres, mostrando o que fazer para ser bela. É uma estória que passa nas cidades de Louisville, no Estado do Kentucky, EUA, e no sul do estado da Bahia, no Brasil. Trabalhando simultaneamente numa profunda pesquisa sobre todos os tipos de traição e será lançado após a conclusão do próximo. Chama-se: Bolo folhado felpudo, recheio: Traição.

– JOGO RAPIDO:

Dinheiro: Apenas uma necessidade existencial, mas nada além disso.
Amor ou paixão: Amor, sempre!
Novela ou realidade: Realidade.
Uma frase: Ame você e as pessoas, mas não julgue, não critique e não condene (em casos de amor).
Uma inspiração: Meu pai, sempre, 24 horas por dia.

Um recado para nossos leitores: Curta a vida. Ela vale a pena ser curtida. Com responsabilidade, limites. Ame, entregue-se a pessoa amada e tente de acordo com a suas possibilidades ser feliz, é de fato o que importa.

Na segunda parte da entrevista, vamos conversar sobre os diversos tipos de relacionamentos e seus conflitos emocionais. Vamos também destacar as obras do escritor e seus novos projetos.

**Agradeço todo apoio ao amigo e redator Leandro Conceio nesta entrevista

Henrique Oliveira