“Doce de mãe” e “A teia” estreiam no final do mês

https://i2.wp.com/s2.glbimg.com/ZYqwsNHzUvGQXDxsl2qVYGhnYC4=/s.glbimg.com/og/rg/f/original/2014/01/21/sem-titulo-5.jpg

O mês de janeiro está cheio de novidades na Tv Globo, neste mês haverá a estreia da trama policial “A teia” com Paulinho Vilhena e João Miguel, no dia 28, e “Doce de mãe”, que passou de um especial de fim de ano exibido em 2012, para um seriado, no dia 30. O especial conseguiu render a Fernanda Montenegro um Emmy internacional como melhor atriz.

O que você acha sobre a decisão da Globo de colocar “Doce de mãe” e “A teia” no ar? comente.

Confira o vídeo da primeira chamada de um dos especiais de fim de ano da Record

"Nova Família Trapo" será o primeiro especial a ser exibido (Foto: Reprodução/R7)

Um dos especiais especial de fim de ano da Record, “Nova Família Trapo“, já vem sendo divulgado pela emissora dos Bispos. Isso porquê será o primeiro à ser exibido, indo ao ar no dia 1° de dezembro as 23h15. Os vídeos mostram os personagens de destaque do especial.

A “Nova Família Trapo” é uma releitura de um grande sucesso do canal e esta sendo escrita por Letícia Dornelles. O programa marca também a estreia de Rafael Cortez como ator.

http://r7.com/o3ed

Exclusivo: ”É apenas um projeto paralelo”, Diz Joelma sobre carreira Gospel

 

Mais uma vez a equipe do Club TV marcou presença nas gravações do programa ‘’Legendários’’.

Na última quarta (12), fora gravada mais uma edição do semanal da Record; edição especial, inclusive. O programa estava todo produzido em clima de Festa Junina para dar ênfase a um dos maiores eventos anuais brasileiros.

A Banda Calypso foi uma das convidadas à animar o público com suas canções e participar das provas do programa.

Com exclusividade ao CLUB, Joelma revelou que a ideia de cantar música gospel não passa de um ‘’projeto paralelo’’; ou seja: continuará fazendo suas músicas seculares normalmente.  Além disso, a artista negou qualquer boato de que a banda acabaria.

Depois, em conversa conosco, um dos músicos que toca com Calypso há mais de sete anos contou algumas curiosidades. Entre elas, disse que a Guitarra que Chimbinha usou pra tocar no programa de Marcos Mion custou mais de 14 mil reais.
O baixista Dhiego Ramos disse não saber se as músicas Gospel manterão o mesmo estilo musical do grupo.

O programa está previsto para ir ao ar ainda este mês. 

Confira algumas imagens exclusivas:

Matéria de:

Felipe Santos

 

Guia de Seriados | Especial | Renovações e Cancelamentos 2013-2014

Renovadas para as temporadas 2013-2014

American Dad (Fox)
America’s Next Top Model (CW)
Arrow (CW)
Bob’s Burgers (Fox)
Bones (Fox)
The Big Bang Theory (CBS)
CSI (CBS)
Family Guy (Fox)
The Following (Fox)
How I Met Your Mother (CBS)
The Mindy Project (Fox)
NCIS (CBS)
New Girl (Fox)
Raising Hope (Fox)
The Simpsons (Fox)
Supernatural (CW)
The Vampire Diaries (CW)
The Voice (NBC)
The X Factor (Fox)

Provável renovação

2 Broke Girls (CBS)
The Amazing Race  (CBS)
American Idol (Fox)
The Bachelor (ABC)
The Bachelorette (ABC)
Beauty and the Beast (CW)
The Biggest Loser (NBC)
Blue Bloods (CBS)
The Carrie Diaries (CW)
Castle (ABC)
Celebrity Apprentice (NBC)
Chicago Fire (NBC)
The Cleveland Show (Fox)
Criminal Minds (CBS)
Dancing With the Stars (ABC)
Elementary (CBS)
Glee (Fox)
The Good Wife (CBS)
Grey’s Anatomy (ABC)
Grimm (NBC)
Go On 
(NBC)
Hawaii Five-0 (CBS)
Kitchen Nightmares (Fox)
Last Man Standing (ABC)
Law & Order: SVU (NBC)
The Mentalist 
(CBS)
The Middle 
(ABC)
Mike & Molly (CBS)
Modern Family (ABC)
Nashville (ABC)
NCIS: Los Angeles (CBS)
The Neighbors (ABC)
Nikita (CW)
Once Upon a Time (ABC)
Parenthood (NBC)
Parks and Recreation (NBC)
Person of Interest (CBS)
Revenge (ABC)
Revolution (NBC)
Scandal (ABC)
Shark Tank (ABC)
Suburgatory (ABC)
Survivor (CBS)
Two and a Half Men (CBS)
Undercover Boss (CBS)

Possível Cancelamento

1600 Penn (NBC)
Body of Proof (ABC)
Community (NBC)
CSI: NY (CBS)
Cult (CW)
Deception (NBC)
Golden Boy (CBS)
Guys with Kids (NBC)
Happy Endings (ABC)
Hart of Dixie (CW)
Malibu Country (ABC)
The New Normal (NBC)
Red Widow (ABC)
Rules of Engagement (CBS)
Smash (NBC)
Touch (Fox)
Up All Night (NBC)
Vegas (CBS)
Whitney (NBC)

Canceladas/Finalizadas

30 Rock (NBC)
666 Park Avenue (ABC)
90210 (CW)
Animal Practice (NBC)
Ben & Kate (Fox)
Do No Harm (NBC)
Don’t Trust the B—- in Apartment 23 (ABC)
Emily Owens, M.D. (CW)
Fringe (Fox)
Gossip Girl (CW)
The Job (CBS)
Last Resort (ABC)
Made in Jersey (CBS)
The Mob Doctor (Fox)
The Office (NBC)
Partners (CBS)
Private Practice (ABC)
Zero Hour (ABC)

Guia de Seriados Opina | Especial | Edição 2

Com o fim da Fall Season, o Guia lembra que as renovações e cancelamentos estão mais próximos do que parece e nem tudo são flores, mas ele tem opinião formada, e quem sou eu para contrariar o “Mestre das séries”, acabando com a palhaçada vamos com a opinião do guia!!!

guiadeseries

Antes de realmente abrir, algumas explicações e recomendações.

  1. Algumas séries já estão canceladas e renovadas estas você confere no final do post.
  2. Na Bolha: O termo significa que não se pode afirmar ainda renovação ou cancelamento da série.
  3. Façam bom proveito!
  4. Re-leiam sempre que tiverem vontade!
  5. Comente!

Go On

Go On perdeu muita audiência desde o seu premiere, mas possui números muito estáveis e bem acima do que qualquer comédia da NBC é capaz de apresentar. É preciso ver como a série se sairá sem o lead-in de The Voice nos primeiros episódios da mid-season, mas a emissora parece confiar mais na performance da sitcom de Matthew Perry do que em Revolution, que não sairá da saia do reality show. No entanto, não acredito que a perda de audiência será muito significativa, e Go On é uma certeza de renovação.

Grimm

Grimm é um fenômeno de audiência. Uma série que, às sextas-feiras, é capaz de manter 93% da audiência da NBC. Se passasse em qualquer outro dia, já seria uma grande aposta de renovação. Assim, é tão certo quanto 2 e 2 são 4 que Grimm retornará para sua 3ª temporada.

The New Normal

É fato que The New Normal não conseguiu o mesmo sucesso de Go On. Mesmo assim, sua audiência se estabilizou em um nível muito bom para a NBC, se tornando a 3ª maior audiência de comédias da emissora, perdendo apenas para a já citada e para The Office, que não retornará. Sendo assim, é correto afirmar que The New Normal tem boas chances de renovação, e só não é hoje uma certeza porque a série não tem tanta lenha para queimar na mid-season, que costuma ser cruel com novatas.

Parenthood

Poucos falam de Parenthood, o que faz a série parecer menos assistida do que realmente é. Mas, às 22h, horário geralmente difícil na TV americana, a série mantém 102% da audiência da NBC. Mais que isso, ainda não atingiu o número de episódios necessários para syndication, o que torna um eventual cancelamento uma coisa ainda mais distante.

Guys With Kids

Dificilmente Guys With Kids retornará para uma 2ª temporada. A série tem tímidos números, que representam apenas 81% da audiência da NBC, que certamente esperava mais de uma comédia. Em um ranking de sitcoms, a série ocupa uma modesta 5ª posição, a frente da cancelada Animal Practice, da veterana 30 Rock e de Up All Night e Whitney. Evidentemente, se a NBC resolver cancelar poucas comédias, as chances de Guys With Kids aumentam, já que é a série em perigo com maior audiência, mas as decisões da emissora estão muito longe de respeitar qualquer lógica, como o que acontece com CBS e CW, e por vezes com a ABC.

Revolution

Hoje, Revolution é uma boa aposta de renovação, e não há como negar isso. Com 3.09 de média de audiência, a série é o show roteirizado com os maiores números na NBC em muitos anos. Isso a colocaria na posição mais confortável da tabela, não fosse o imenso hiato que a série sofrerá para que continue pareada com o The Voice. E, para shows estreantes, isso nunca é uma boa notícia. Que o digam FlashForward e V. Por esse motivo, e só por esse, ela ainda é “apenas” uma boa aposta.

Up All Night

Em sua segunda temporada, Up All Night sofreu uma queda vertiginosa em sua audiência, e o 0.9 obtido na última semana é só a coroação da péssima fase da série. Além disso, a atitude desesperada da NBC, encomendando episódios multi-câmera, é só mais um indício de que as coisas não vão bem. O único motivo de ela não ter descido para cancelamento certo essa semana é minha decisão por congelar a tabela, já que na época de Natal a audiência pode se apresentar um pouco mais instável.

Law & Order: SVU

A veteraníssima série da NBC não corria riscos de cancelamento até novembro, quando sua audiência passou a definhar, e Chicago Fire começou a crescer. Hoje ainda penso que as chances de renovação dela são grandes, mas não vejo o cancelamento da última Law & Order como um grande absurdo.

Chicago Fire

Chicago Fire teve início tímido, caiu logo nas primeiras semanas, se estabilizou, subiu sua audiência e caiu de novo. Ainda que a série seja mais instável do que poderia se esperar, sua audiência fecha o ano com 94% dos números da NBC, o que é mais que aceitável. Assim sendo, é hoje uma boa aposta de renovação, ainda que precise manter esses números na mid-season.

Whitney

A exemplo de Up All Night, Whitney não tem bons números em seu retorno para sua 2ª temporada. E embora estejam no mesmo patamar, tem uma situação ligeiramente melhor, já que exibiu poucos episódios até agora, representando 72% da audiência da NBC.

Glee

Semana passada houve uma certa confusão quanto à renovação ou não de Glee. Tudo por conta de um comentário feito por Michael Ausiello, dizendo que a série certamente retornaria para uma 5ª temporada. Mas o que ele disse é exatamente o que faço aqui, que é considerar a série como renovação certa, sem que isso signifique confirmação alguma. Mesmo assim, não há dúvida alguma que a 5ª temporada existirá. Só não é oficial ainda.

Ben and Kate

Ben and Kate é a pior comédia da FOX, em termos de audiência. Sua média de 1.39 representa apenas 71% dos números da emissora, o que para uma estreante em uma terça-feira é muito pouco. Assim sendo, a série é uma certeza de cancelamento, já que novatas raramente se recuperam de situações assim, o que significa que os fãs de Ben and Kate não devem se apegar muito à comédia.

The Mindy Project

The Mindy Project está na bolha, mas não está em situação muito boa. Sua média só é melhor que Ben and Kate, representando 85% da audiência da FOX. Acho muito difícil que a FOX cancele apenas uma comédia, a não ser que decida por ampliar seu bloco de comédias, algo que tem sido a tendência de todos os canais nos últimos anos. O que Significa que a série está na bolha e deve ficar por bastante tempo ainda.

The Cleveland Show

The Cleveland Show é a única animação da FOX ainda não renovada. Pelos números, o guia não vê porque a emissora abriria mão da série, mas ciclos de renovação de animações costumam respeitar regras diferentes, sendo mais longos. Ainda assim, considero difícil que The Cleveland Show não retorne para mais uma temporada.

Raising Hope

Alguns podem estranhar que a série tenha chances tão boas de renovação mesmo tendo média de apenas 1.66, o que representa 85% da audiência da FOX. A resposta para isso é simples:syndication. Com esses números, não há dúvidas de que a emissora forçará uma 4ª temporada para garantir a venda para outros canais.

Castle

Castle é veterana, já vendida para syndication, e possui audiência medíocre. Mesmo assim, sou levado a acreditar que, devido à estabilidade da série e ao horário em que é exibida, que a ABC deverá renová-la para seu sexto ano, ainda que esse possa vir a ser o último.

The Neighbors

O 1.6 da última semana é preocupante, mas nem tanto. É muito provável que a ABC tenha se prejudicado por conta da proximidade com o Natal, já que todas as séries de quarta-feira tiveram redução em suas audiências. Com 90% da audiência da emissora, vejo essa posição como confortável, mas o que de fato decidirá o sucesso de The Neighbors será a mid-season, quando estreantes costumam sofrer.

Scandal

Scandal parece finalmente estar decolando, fugindo definitivamente da casa de 2.0 em que se encontrava presa desde sua estreia. Antes disso, já considerava sua estabilidade importante para uma renovação, e agora vejo ela se afastando cada vez mais da bolha. Pela tendência, pode crescer ainda mais na mid-season e se tornar uma renovação certa.

Nashville

Nashville não tem grande audiência, o que certamente é uma decepção para a ABC, que investiu demais na série. No entanto, ainda que seus números sejam medíocres, são aceitáveis para o horário das 22h. Além disso, Nashville tem indicação para o Globo de Ouro e, embora isso seja irrelevante na maioria dos casos, pode ser importante para a emissora, a exemplo do que é The Good Wife para a CBS. Por isso, o guia prefere esperar 2013 para afirmar com mais certeza sobre o futuro da série.

Suburgatory

O timeslot de Suburgatory é ótimo para a série, mas não definitivo. Como ela voltará para seu horário original em 2013, ela certamente sofrerá uma pequena queda na audiência, mas não acredito que seja suficiente para ameaçá-la de cancelamento. Com 113% dos números da ABC, o guia observa uma situação de Suburgatory como confortável.

Happy Endings

Os números de Happy Endings significariam cancelamento em circunstâncias normais, mas a série está relativamente próxima de syndication, embora não o atinja na próxima temporada. Mesmo assim, penso que a Sony deverá forçar uma renovação, mas já não tenho tanta certeza se isso acontecerá pela ABC, a exemplo do que ocorreu com Cougar Town na última temporada.

Don’t Trust the B—- in Apartment 23

Don’t Trust the B—- in Apartment 23 está muito longe de poder sequer pensar em ter uma 3ª temporada. Os deuses do syndication não cuidam da série, que precisaria de muita paciência da ABC para chegar a tal. Sendo assim, é muito difícil que se salve do cancelamento, com 52% da audiência da emissora.

Last Man Standing / Malibu Country

As duas comédias da ABC exibidas às sextas tem números muito semelhantes, próximos a 70% da audiência do canal. Acredito que isso deve ser suficiente para que as duas sejam renovadas, considerando a experiência com outras emissoras, mas o fato de shows muito mais baratos como Shark Tank conseguirem números maiores me faz deixar as duas na bolha, por enquanto. Mesmo assim, hoje acho que as duas séries pendem mais para o lado azul que para o vermelho.

How I Met Your Mother

O único motivo de How I Met Your Mother estar na bolha é por conta da vontade de seus showrunners de encerrar a série nesta temporada, já que em termos de audiência os 3.15 de média são mais que suficientes para garantir uma renovação.

Hawaii Five-0

No início da temporada Hawaii Five-0 lutou contra números muito ruins para a CBS, mas se manteve com grandes chances de renovação graças a syndication. Hoje a audiência da série cresceu consideravelmente, principalmente após a saída de Revolution, o que deixa a vida dos fãs ainda mais tranquilos.

Vegas

Os números de Vegas são muito ruins e bem piores que os da descancelada Unforgettable.  O 1.5 da última semana colocaria a série como cancelamento certo, não fosse a possibilidade de essa audiência ter sido prejudicada pelo momento do ano. Mas, se em sua volta do hiato no ano que vem ela mantiver esses números, será hora de perder qualquer esperança de renovação.

Two And a Half Men

A exemplo de How I Met Your Mother, Two and a Half Men está na bolha por motivos alheios à audiência. Ainda que a coluna seja focada nos números, não é correto não levar em consideração esses fatores, já que interferem diretamente nas chances de renovação. A crise com Angus T. Jones parece perto de passar, mas a série permanece na bolha, pelo menos por agora.

Elementary

Elementary não tem audiência para ser considerada um hit (87% da audiência do canal), mas a CBS insiste em enxergá-la dessa forma, o que significa que os esforços da emissora aumentam consideravelmente as chances de renovação. Assim, a não ser que sua audiência após o episódio depois do Super Bowl seja bem desanimadora, a série será renovada.

CSI: NY / The Mentalist / The Good Wife

A notícia de que a temporada de CSI: NY terminará mais cedo é certamente um indício de que a CBS não tem tanta paciência com a série como eu acreditava que teria, mas não significa que a série corre tantos riscos a mais de cancelamento, ainda que agora eu acredite que suas concorrentes, The Mentalist e The Good Wife, estão ligeiramente à frente. Caso a série comece a cair na audiência, e Golden Boy for o fracasso que penso que será, The Mentalist e The Good Wife poderão certamente respirar aliviados.

90210 / Hart of Dixie / Beauty and the Beast

Essa é a briga do ano na CW. 90210 tem números bastante tímidos, de 68% da audiência do canal, mas conta com o fato de a emissora ter gosto por garantir temporadas finais para dramas veteranos. Hart of Dixie vai um pouco melhor, com 78%, mas estes não são números muito animadores para um drama apenas em sua 2ª temporada. Já Beauty and the Beast tem 95%, mas recentemente tem se aproximado muito da audiência de Hart of Dixie, com o agravante de ser depois do maior sucesso da CW, The Vampire Diaries. Hoje vejo Hart of Dixie ligeiramente a frente, mas nada suficiente para tirar qualquer uma da bolha.

Nikita

A audiência de Nikita cresceu, se aproximou do que a CW deseja para suas sextas-feiras, e os deuses do syndication certamente ajudarão a série. Hoje, Nikita é uma boa aposta de renovação, que pode ou não ser para uma última temporada.

Canceladas

The Mob Doctor.

Última Temporada

Private Practice, Gossip Girl, Fringe, 30 Rock, The Office.

Renovadas

The Big Bang Theory, American Dad, Bob’s Burgers, Family Guy, The Simpsons.

Guia de Seriados | Especial Hiatus

guiadeseriesHiatus

Acompanhar os episódios das séries da TV americana parece uma tarefa simples, mas que, em determinados momentos, parece uma obra impossível, tão complicada para se entender a grade de programação “amalucada” das emissoras. Pelo menos, é isso que acredita a maioria dos brasileiros, acostumada ao tradicional folhetim diário.

Um dos pontos que mais confundem a todos é o já famoso hiatus. Palavra pouco utilizada no cotidiano das pessoas e menos ainda nos fãs da TV brasileira, mas que faz parte do linguajar dos apaixonados por séries americanas. Por mais que se diga: “essa semana, minha série favorita está em hiatus”, isso virou uma espécie de mantra para localizar a todos de que não houve episódio do show naquela semana. Mas, verdade seja dita, a maior parte não tem ideia da motivação para isso tudo.

Hiatus quer dizer exatamente isso que você leitor está pensando, pausa. Na TV americana, hiatus é o período de tempo em que determinada produção não apresenta episódios inéditos, sendo substituída por outro produto ou sendo veiculado episódios de reprise. Porem a decisão desta pausa não é aleatória como pode parecer a princípio e, também, não serve para irritar o público que quer ver sua série predileta toda semana. Há uma razão de ser.

Vários estudos apontam que o ideal para um show americano ficar no ar por uma temporada completa é exibir entre 20 e 24 episódios. Estes números normalmente variam entre 18 e 26, conforme a complexidade de custos e estratégia de filmagem por episódio. Menos do que isso, para uma série, pode significar custos muito altos e, pouco tempo para anunciantes, o que resultado em margem de lucro baixa, mais do que isso, significa investimento muito alto, mais espaço para anúncios, porém, desgaste junto ao telespectador e, possível diminuição de audiência.

O período das séries mais importantes por lá começam em meados de setembro, conhecida como fall season, é quando as emissoras começam a estrear seus maiores produtos. O fim da temporada ocorre entre abril e maio e há um motivo para isso. Como já dissemos em outro texto, a Nielsen, medidora oficial de audiência na TV americana, realiza, além da captação online de audiência, uma pesquisa periódica, por escrito, com um grupo de pessoas conhecidos como Family Nielsen.

Esta pesquisa, conhecida como “sweeps” ocorre em fevereiro, maio, julho e novembro, dentre essas, a mais importante é a de maio, conhecida como “may sweeps”. A qualidade do produto, a estratégia de programação e a grade de programação das emissoras são montadas baseadas nestas pesquisas e, principalmente, no may sweeps.

Para que o telespectador não se esqueça de suas séries, do horário de exibição, entre outras coisas e não se equivoque, é preciso que elas estejam terminando em maio ou tenham chegado ao fim próximo da data de pesquisa. Iniciando-se na terceira semana de setembro, uma série com 24 episódios, terminaria no começo de fevereiro, muito distante da pesquisa.

Este é o motivo principal para as pausas. Elas se fazem fundamentais para um resultado mais exato dos sweeps. Para isso, o hiatus torna-se indispensável. As emissoras, normalmente, organizam a pausa em momentos importantes. Meados de dezembro, na pausa de fim de ano, quando o número de TVs ligadas está bem abaixo da média, e entre fevereiro e março, quando a temporada está se desenhando para o fim, assim, é possível parar, divulgar a reta final, quase sempre com muitas viradas, e manter a atenção do telespectador.

Hiatus, como tudo na TV americana, acontece com um motivo claro e nada complexo, porém sem qualquer proximidade a manutenção da qualidade do produto, apenas por razões puramente comerciais.

Especial: Formula Indy x Formula 1| Episódio 2 [Episódio Final]

Semana passada propomos um debate, descobrimos que a Formula Indy chegou atrasada, mas também teve seus anos de ouro, mas antes de chegarmos a uma conclusão que tal continuar-mos a ver a trajetória das duas, pois está no ar o Segundo e último episódio de…

A formula 1 chata com o domínio, praticamente absoluto, de Schumacher não foi fatal para a Formula 1, mas a Indy veio perdendo seus índices.

É claro que não foi um único fator que derrubou os anúncios “Indy, a fórmula da emoção” e “aqui sempre tem brasileiro na frente”. Corridas de rua que mais pareciam procissão, domínio da Ganassi nos ovais e mal desempenho dos brasileiros em geral fizeram o Brasil se desinteressar pela categoria da mesma forma como perdeu desinteresse da F1.

Mas a Indy, muito diferente da Formula 1, não tinha um grande público fiel. E como tudo que é ruim pode piorar, piorou. Houve a separação da “IRL” que ocasionou a mudança de nome da categoria virando “Formula Cart Mundial” no SBT. Foi para o lugar que todo programa tem medo e, é pior que a gaveta, o lixo.

Enquanto o SBT ficava atrás com a Formula Cart, a Band ressurgia com a IRL e com o nome antigo “Formula Indy” e , como toda canal que se preza, atacava a categoria do SBT. Entretanto o público, neste momento, não tinha mais a menor noção de qual categoria era a verdadeira Indy e preferiu apertar o controle.

Apesar de estarmos falando de Brasil, é bom dar uma pincelada do que aconteceu pelo mundo:

Nos Estados Unidos o público seguiu Indianápolis e rapidamente migrou para IRL, com pilotos americanos e mais ovais.

E na Euoropa o público ficou acompanhando a CART e Champ Car, e tivemos provas na Inglaterra, na Bélgica, na Alemanha… Mas com Villeneuve e depois Hakkinen dando trabalho para Schumacher na Fórmula 1, até o título de Gil de Ferran foi assunto para uma mesa redonda ou outra.

Voltando para o Brasil…

Sem a atual democratização da internet (lembrando que aqui ainda estamos nos anos 90) e com Rubens Barrichello na Ferrari, a Indy e a Cart foram para a TV a cabo e sumiram da mídia. Veja só leitor, nem com Helio Castroneves ganhando duas 500 milhas isso mudou.

E pulando os anos 90, que a maioria aqui sabe bem como foram, chegamos na situação atual, com Rubens Barrichello começando e muitos fãs falando que vão dar mais atenção para a categoria americana. E claro, o mundo todo com olhar para o carro novo e a estrela superstar que chega.

Nos anos 2000 tivemos a famosa “mulher maravilha” na Indy, que mesmo hoje estando muito apagada, foi ganhadora de uma temporada da categoria e deu o que falar em muitas mesas redondas e ajudou a Indy a dar uma subidinha na audiência.

Tivemos vários shows na Indy, muito, mas muito menos na Formula 1, mas o maior show dos anos 2000 foi a final da Indy de 2007 que você confere a seguir:

Realmente nem Spielberg imaginaria ou criaria algo tão emocionante.

Respondendo a pergunta que nos levou a tantas lembranças e a tanta história: amigas, jamais, rivais, talvez, mas neste momento, a resposta certa realmente seria nada disso, cada um na sua. Porém concorrência é sempre boa e vamos ver o que acontece a partir de agora. Green flag!