A nova das 9: Paula Braun estreia em novela ao lado do marido, Mateus Solano

dgdgdfh

  A estreia no horário nobre de Paula Braun, mulher de Mateus Solano, não poderia soar mais confortável para atriz. Ao lado do marido, a atriz se prepara para a próxima novela das 21h da Globo, “Em Nome do Pai”, de Walcyr Carrasco, que tem previsão de estreia para maio.

  Em entrevista à coluna de Patrícia Kogut, do jornal carioca “O Globo” desta sexta-feira , Paula contou sobre as expectativas para o novo trabalho, em que interpretará uma médica judia. “A personagem viverá uma história de amor com um árabe muçulmano, que será interpretado por Mohamed Harfouch (o Farid de “Cordel Encantado”). Ainda não caiu a ficha. Nunca fiz novela. Deve ser difícil, é muito material. Vou me dedicar só a isso”.

  No folhetim que sucederá a “Salve Jorge”, Mateus será um dos protagonistas e viverá um vilão. Casados desde 2011, Paula e Mateus não serão do mesmo núcleo, o que ajuda a evitar qualquer tipo de desgaste. A novela será o primeiro trabalho grande da atriz desde do nascimento da filha, Flora, de 2 anos. “Fiquei um bom tempo só cuidando dela. Mateus apoia minha volta ao trabalho. E tenho uma babá ótima. O lado bom de estarmos na mesma novela é que vamos poder tirar férias juntos. Não somos do mesmo núcleo. Soube que, quando é assim, as pessoas quase não se veem. Acho que vamos tirar de letra. É só separar as coisas. Se continuarmos como somos em casa, tudo bem”, comemorou.

  O casal busca repetir na TV a parceria já criada no teatro. A peça “Do Tamanho do Mundo”, de Paula e com direção de Jefferson Miranda, conta com Mateus como protagonista. Em 2010, a atriz participou de “Malhação”. Apesar da pouca experiência na TV, a atriz já soma 14 peças e seis longas, entre eles “O Cheiro do Ralo”, de Heitor Dhalia, no currículo.

  Enquanto as gravações não começam, a atriz se prepara para voltar aos palcos com o espetáculo “Realismo”, de Anthony Neilson, dirigido por Tato Consorti. Apesar do desejo de aumentar a família, a atriz tem optado por focar no retorno ao trabalho. “Foi bem difícil retomar depois de ter filho. Acho que não ficaria feliz completamente parada. A carreira de ator é bem difícil. Ano passado fiquei parada. Fico muito feliz em casa, mas falta a realização pessoal que o trabalho dá”.

Com informações Pure People

Cine Club – Branca de neve e o Caçador – Crítica

cine club

Branca de neve e o Caçadorftyty

  Em Hollywood o aproveitamento de roteiros originais não está seguindo um bom caminho, assim como as novelas brasileiras, os produtores estão investindo em refilmagens, reboots e remakes. Dessa forma as ideias e produções acabam se repetindo constantemente, e cometendo muitos erros, mas esse não é o caso de “Branca de Neve e o Caçador”.

  Desde a estreia de “Alice no País das Maravilhas” de 2010 do cineasta Tim Burton, as produtoras se voltaram para adaptações de contos de fadas, veio o fraquíssimo “A Fera”, a primeira nova produção de a branca de neve “Espelho, Espelho meu!” filme brega e com um roteiro cheio de buracos, e no ano que vem estreia a adaptação sombria de “A Bela Adormecida com Angelina Jolie”.

  “Branca de Neve e o Caçador” é um filme que comete alguns pecados durante sua exibição, mas seus aspectos positivos se sobressaem aos erros. O roteiro faz bom uso dos elementos presentes na história original, e sempre apresenta novas soluções e nuances, a maça, os anões, a floresta negra, está tudo presente em um contexto completamente diferente.

  A mocinha em questão, Branca de Neve interpretada pela atriz Kristen Stewart não faz o tipo ingênua do clássico da Disney, a madrasta Ravenna (Charlize Theron) é muito mais cruel e poderosa que das antigas versões, o caçador Eric (Chris Hemsworth) ganha destaque criando um triangulo amoroso com o príncipe Willian (Sam Clafli). O elenco é primoroso com destaque para Charlize Theron perfeita como a rainha má, e Kristen Stewart mostrando força e ingenuidade da protagonista, outro grande destaques são os anões (que não são anões) que balançam o roteiro sombrio com piadas sarcásticas.

  Mas de todos os destaques do filme o melhor é sem duvida as ótimas cenas de ação e efeitos especiais de qualidade inigualável, as cenas de batalhas, as transformações de rainha Ravenna e a Floresta Negra são apresentadas de forma magistral e criativa, e tudo muito bem sonorizado e editado. Um filme ótimo, uma boa versão do conto de fadas no cinema. Vale o ingresso.

  • Titulo Original: Snow White and the Huntsman
  • Direção: Rupert Sanders
  • Roteiro: Evan Daugherty, baseado no conto de fadas ”Branca de Neve“.
  • Elenco original principal: Kristen Stewart, Charlize Theron, Chris Hemsworth e Sam Claflin.
  • Género: Romance, fantasia.
  • Estúdio: Roth Films.
  • Distribuição: Universal Pictures
  • Lançamento: Brasil e EUA – 1 de Junho de 2012
  • Orçamento: US$ 170 milhões

Filme otimo

Everton Pereira

O que esperar de “Pé Na Cova”?

pé na cova

Série estreia nessa quinta-feira 24 de janeiro

     Tenho que admitir que quando o engenhoso Miguel Falabella se coloca a escrever sinto um misto de euforia e preocupação, pois, apesar de ser um dos grandes artistas da TV Globo e do Teatro brasileiro suas produções são sempre de extremos, ou você gosta muito, ou você odeia!

  A nova série que Miguel escreve estreia daqui a pouco, logo após o BBB “Crazy”, e acredito fortemente que “Pé na Cova” venha pra agradar, afinal, o horário permite que o autor use o humor mais acido e caricato possível, que é onde ele se mostra magistral. Mas é claro que não devemos esperar um humor refinado e com o roteiro redondo, mas sim um texto capaz de nos fazer rir e zombar de situações completamente desvairadas.

  Agora é aguardar a estreia da série pra poder dizer em quais extremos essa nova produção de Miguel Falabella vai despontar!!!  Adianto que se tiver a metade do carisma de outra série sua “Toma Lá da Cá” o sucesso é garantido.

Everton Pereira

“Jornal Nacional” tem pior mês desde sua estreia

O “Jornal Nacional”, devido ao horário político e ao sucesso da novela “Carrossel”, teve sua pior média mensal desde sua estreia, em setembro de 1969.

Segundo o jornalista Ricardo Feltrin, o “JN” caiu de 27,6 em agosto, para surpreendentes 24,3 pontos na média de setembro. Se comparado ao mês de setembro de 2010, a audiência do jornal caiu cerca de 17%, quando também havia horário eleitoral, mas não tinha novelinha de sucesso no SBT.

Fazendo a relação com setembro do ano passado sua queda é ainda maior. Neste mês, o telejornal teve 33,2 pontos. A queda foi de cerca de 27%, porém, nesta época, não havia nem horário político e nem “Carrossel”.

Eduardo Couto

RELEMBRE: “Amor eterno amor” marca 23 pontos de audiência em sua estreia

O primeiro capítulo de “Amor eterno amor” novela de Elizabeth Jhin com direção de núcleo de Rogério Gomes, teve 23 de média de audiência e 45% de participação no horario em que foi ao ar.
Sua antecessora ” A vida da gente ” registrou média de 23 pontos e 44% de share durante a exibição de seu primeiro capítulo, no dia 26 de setembro de 2011.

“Conversa de Gente Grande”, uma opção mais leve para os domingos

A Band estreiou no último domingo (15), o novo programa de Marcelo Tas. Trata-se de um talk show feito por crianças cujo público-alvo é adulto. Apesar de ter amargado menos de 2 pontos no Ibope, o programa trouxe uma nova opção para a tão disputada e pouco diversificada programação dominical.

Tas tem um grande desafio a encarar: concorre com grandes nomes da TV brasileira como Silvio Santos e Fausto Silva. O programa é leve e traz uma proposta interessante, porém não inédita. Raul Gil apresenta o quadro “Eu e as Crianças” em seu programa aos sábados, no SBT, onde crianças fazem perguntas de forma bem humorada aos convidados. O extinto Gente Inocente, da TV Globo, comandado por Márcio Garcia, também trazia a mesma proposta.

O programa trouxe quadros interessantes, como o “Mano a Mano”, onde Tas bate um papo descontraído com as crianças, que revelam seus medos e seu dia a dia.
Para a entrevista, o convidado de estréia foi Pelé. Certas perguntas soaram adultas, tornando o bate-papo um tanto superficial; ainda que em muitos momentos os “monstrinhos”, como apelidados por Marcelo Tas, conseguiram deixar o Rei em saia justa. Tas é um grande comunicador e o segmento infantil não é novidade para ele que, entre tantas atrações, protagonizou o lendário Professor Tibúrcio, em Castelo Rá-Tim-Bum.

Apesar dos muitos ajustes que ainda devem ser feitos, “Conversa de Gente Grande” é sutil e traz certa renovação para as noites de domingo da TV brasileira, que vem apresentando os mesmos moldes e padrões há tempos – os mesmos jornalísticos, os mesmos humorísticos e os mesmos programas de entretenimento.
O programa é simples e de linguagem popular. Com um pouco mais de divulgação, alguns ajustes entre as transições dos quadros e a garotada um pouco mais à vontade, é possível que o “CGG” emplaque e se torne uma forte concorrente para enfrentar a tão temida batalha dominical da TV brasileira.

Por Yasmin Godoy