Missa lembra a morte de Daniella Perez, assassinada há 20 anos atrás

Nesta última sexta-feira (28), foi realizada na Paróquia da Ressurreição, em Ipanema, na Zona Sul do Rio de Janeiro uma missa para lembrar a morte de Daniella Perez, atriz e filha da autora de novelas Glória Perez  – que assina ”Salve Jorge” atualmente. Ela foi assassinada em 28 de Dezembro de 1992 com 18 golpes de tesouras na Barra da Tijuca.

Os responsáveis foram seu parceiro na trama ”De Corpo e Alma”, onde ambos contracenavam,  Guilherme de Pádua, que fazia o Bira – par romântico de Daniella, que atuava como Yasmin  – , e Paula Thomaz, sua esposa á época. O motivo teria sido sua diminuição no folhetim.  Na época, o crime chocou o país, todos ficaram indignados. O assassino chamou atenção por sua forma de agir. Logo após assassinar Daniella se dirigiu a sua família, deu os pêsames á sua mãe, e fingiu que nada havia ocorrido.

Em 1997 ele foi condenado a 19 anos de prisão, e ela a 18. Porém, os dois acabaram cumprindo apenas a metade da pena, e foram libertados. Recentemente, Guilherme concedeu uma entrevista ao ”Domingo Espetacular” na Record e causou a indignação da autora, que entrou na justiça para processar a emissora.

Leonardo Gabriel