SBT não tem contrato com o IBOPE

A chegada de um novo instituto que vai aferir audiência de TV no país, o GfK, coloca em risco a relação de anos do Ibope com as emissoras brasileiras. Relação essa que, no caso do SBT, é apenas verbal.

Segundo o presidente do Ibope, Carlos Montenegro, a emissora de Silvio Santos não possui contrato em vigor com o instituto de pesquisa. SS paga pelo serviço e o Ibope entrega, sem vínculo, sem cláusulas, sem nenhum papel assinado. “Poucos sabem, mas nosso acordo é na base da confiança”, diz Montenegro. “Não temos vínculo contratual com o SBT. Isso vem do passado, quando o Silvio [Santos] começou a questionar o Ibope e criou um novo instituto de pesquisa.”

As demais emissoras de TV possuem contrato de prestação de serviço com o Ibope. A maioria desses acordos é renovada anualmente.

Novidades sobre o GFK no Brasil

Como todos já sabem, o instituto GFK medirá a audiência televisiva no Brasil, a partir do segundo semestre de 2014. O fato é que o IBOPE terá que apresentar novidades as emissoras ou, muito em breve, perderá seu espaço para seu novo concorrente.

E a novidade da vez é que o instituto alemão medirá audiência em tempo real nas 15 praças onde irá atuar: Grande São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Fortaleza, Porto Alegre, Curitiba, Distrito Federal, Campinas, Goiânia, Vitória, Belém, Manaus e Florianópolis; E não para por aí, a promessa é que a medição se expanda também para outras regiões brasileiras.  O Ibope, por sua vez , realiza pesquisas em apenas 8 praças: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Recife, Distrito Federal e Salvador.

Vale lembrar que em briga judicial com a Record em 2012, o Ibope admitiu que os dados fornecidos em tempo real não são precisos, e por isso não devem ser utilizados para estratégias de programação das emissoras.

Com informações da jornalista  Keila Jimenez.

GFK realiza reunião com representantes de emissoras

GFK realiza reunião com representantes de emissoras

Seguem em pleno vapor os acordos para a chegada do instituto GFK ao Brasil para aferição de dados de audiência em concorrência com o Ibope. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Em uma reunião realizada na semana passada em São Paulo, os dirigente das emissoras: Record, SBT, Rede TV! se encarregaram de definir uma data-limite para a assinatura do contrato com a empresa alemã, Ficou acertado que essa data ficaria para 30 de novembro. 

Segundo uns, o seu novo sistema de medição aumentaria a vericidade nos dados de audiência, Em contrapartida, outros afirmam que o modelo confundiria os patrocinadores na hora de investir em determinados programas. Qual a sua opinião? Participe!

Globo aprova chegada de concorrente do Ibope

globo-2012

Logo após o SBT e a Record apoiarem a chegada do instituto GfK no Brasil, a Globo finalmente também anunciou seu apoio a vinda do instituto ao pais.

Segundo o jornalista Daniel Castro, a Globo aprovou essa chegada do concorrente do Ibope, não só porque as suas relações azedaram com o instituto, mas também porque o instituto alemão oferece uma medição mais completa, já que mede TV móvel (celulares), e pela amostragem do GfK ser 35% maior que a feita pelo Ibope.

Porém sua chegada ao país custaria alto, cerca de R$100 milhões, mas, a emissora carioca acredita que deve ser feita, primeiramente, uma pesquisa no mercado publicitário para avaliar a reação deles com os dois institutos de medição.

A Band e a Rede TV! estão também animadas com a entrada do novo instituto.

Eder Gustavo

Ibope terá concorrente alemão na medição da audiência

medidor

O instituto Ibope finalmente ganhou um concorrente na medição em audiência da TV. O novo concorrente trata-se do instituto alemão GfK. As informações são da colunista Keila Jimenez.

A chegada do novo instituto no país já causa entusiasmo na Record, SBT e Rede TV!, outras emissoras ainda negociam se aceitam ou não a contratação dos serviços do instituto. As negociações são intermediadas pelo sócio da Controle da concorrência, Fábio Wajngarten.

A GfK já esta disponível em mais de cem países; No Brasil, o instituto que oferecer uma amostragem de cerca de 8.000 domicílios espalhados no país, número 35% maior que o do concorrente Ibope. Além disso, a GfK promete medir dados de audiência de programas gravados pelos telespectadores.

O novo instituto chega se instala no Brasil dentre de alguns meses e os primeiros números das medições começariam a ser feitas cerca de 12/14 meses após a implantação.

Henrique Oliveira