Veja em A Teia (11/02/2014) – Celeste cobra de Baroni explicações sobre Letícia

Veja em A Teia (11/02/2014)

No episódio de A Teia que vai ao ar nesta terça-feira, 11 de fevereiro, Celeste (Andreia Horta) vai ter um ataque de ciúmes. E o motivo para tanta raiva responde pelo nome de Letícia (Arieta Correa), ex-mulher de Marco Aurélio Baroni (Paulinho Vilhena). A ex-prostituta cobrará explicações do bandido sobre os documentos falsos que ela encontrou em um buraco feito por Charles (Júlio Andrade) no esconderijo.

Celeste fica irritada com o marido após encontrar documento da ex-mulher dele (Foto: Estevam Avelar / TV Globo)

Entre os papéis, estão passaportes de Baroni junto com o de uma outra mulher e uma criança. Sem alternativa, Baroni abre o jogo: Valéria Arias Bastos é, na verdade, sua ex-mulher Letícia. “Eu deixei ela para ficar com você. Eu só não posso fingir que ela não existe porque ela é a mãe do Alexandre”, entrega o criminoso ao explicar que o menino da foto é seu filho. Celeste amolece com a revelação.

O assaltante vira o jogo e começa a fazer declarações para ela: “A tua felicidade é mais importante que tudo”. Com os olhos cheios de água, Baroni pega um isqueiro e queima o documento falso de Letícia. Os dois então se rendem a um longo beijo apaixonado. Não Perca!

Divulgação Globo

Anúncios

Veja em A Teia (04/02/2014) – Delegado Macedo começa a montar sua teia de pistas

Veja em A Teia (04/02/2014)

No episódio de “A Teia” que vai ao ar nesta terça=feira, 04 de fevereiro, o delegado Jorge Macedo (João Miguel) ainda nem imagina que Marco Aurélio Baroni (Paulinho Vilhena) é o cabeça da quadrilha que roubou os sessenta quilos de ouro no aeroporto de Brasília. Só que o policial federal não perde tempo e vai fazer de tudo para chegar até o bandido. Após sobrevoar de helicóptero a região do aeroporto, Macedo vai encontrar mais pistas importantes sobre o caso.

Macedo dá ordens aos agentes Libânio e Taborda. O caso ganha mais pistas (Foto: TV Globo / Estevam Avellar)

De volta à mercearia no Park Way, Macedo vai atrás de um homem que fez uma denúncia anônima sobre o paradeiro dos bandidos. Chegando ao local, o delegado conhece Jucenildo, um motorista de van. “Esse negócio de disque-denúncia era pra ser secreto. Conheço meus direitos”, questiona o homem. “Não vou contar para ninguém quem você é. Mas você denunciou os caras porque eles fizeram alguma coisa com você”, rebate o agente.

Jucenildo conta com raiva para o delegado que um dos “Zés” o chamou de “paraíba”. Macedo entende tudo. Em seguida, o motorista leva o federal até a casa de onde o grupo saiu no dia do assalto. Rapidamente, o delegado se encarrega de conseguir uma autorização judicial para entrar na residência, que parece abandonada. Com ajuda de Libânio e Taborda, Macedo invade o local. Quais pistas Macedo encontrará? Quem estará dentro da casa?

Divulgação Globo