Saramandaia: Quando o que é bom, poderia ser melhor!

rtertet

    A estreia da novela das 11 da Globo prometia agitar o nosso atual padrão de produzir novelas. Teríamos uma novela completamente ficcional, fantasiosa, e com uma qualidade nunca antes vista na TV brasileira em maquiagem e computação gráfica, texto ágil devido ao baixo numero de capítulos, e alta criatividade proporcionada pelo tema de realismo fantástico. Mas o que se viu até agora foi um show de interpretações, cenários (principalmente a cidade cenográfica virtual), maquiagem (Dona Redonda está estupenda), e computação gráfica. Mas a montagem e o texto do autor Ricardo Linhares vem deixando a desejar.

    A trama sofre gravemente de falta de ritmo, se arrasta em muitos momentos e não consegue plantar no publico vontade de voltar no capitulo seguinte. Ganchos? O autor parece desconhecer, nos capítulos até então exibidos vimos muitos momentos que poderiam servir de ganchos para o próximo capitulo simplesmente se perderem em maio a outras tantas cenas.

   Momentos importantes da trama como a transformação do Lobisomem e a exibição das asas do João Gibão vêm se arrastando desnecessariamente, afinal, diferente da primeira exibição isso não é mais segredo pra ninguém. E se fossem usadas nos primeiros capítulos talvez tivessem aguçado a atenção do publico e a trama reagisse melhor no ibope.

    Agora é torcer pra que o texto da novela melhore, porque a novela está boa, mas poderia estar melhor.

Everton Pereira