Campeonatos de futebol podem perder espaço na tv aberta

Campeonatos de futebol podem perder espaço na tv aberta

Não são apenas os filmes, mas também o futebol que pode perder força na televisão aberta. Pelo menos no próximo ano, esse mercado pode se esvaziar, mas por outros motivos.

Segundo o jornalista Fernando Oliveira, por conta dos altos investimentos para a cobertura da Copa do Mundo, muitas emissoras estão cortando os custos e abrindo mão desses eventos.

No caso da Band a questão é financeira mesmo, sem apoio para custear as despesas a emissora abriu mão da parceria com a Globo nas transmissões do Brasileirão, Libertadores e da série B.

A emissora carioca então ofereceu a transmissão do Brasileirão para o SBT, Record e RedeTV. E, para sua surpresa, não recebeu nenhum interesse por parte das emissoras. Aliais, somente o canal de Amilcare Dallevo parece querer a série B do evento,

Globo deve deixar de exibir partidas das Libertadores

Globo deve deixar de exibir partidas das Libertadores

A Globo não deve mais exibir as partidas da Libertadores da América. Essa decisão da emissora partiu após a eliminação de diversos times paulistanos da disputa.

Segundo a jornalista Keila Jimenez, a saída de Corinthians, Palmeiras e São Paulo, faziam a emissora carioca marcar as maiores audiências de futebol do ano e a saída deles é considerada uma grande perda. Por isso, a emissora não vê com bons olhos veicular o evento, pelo menos em São Paulo.

As partidas dos jogos da Libertadores devem continuar sendo exibidas em Minas Gerais e Rio de Janeiro, estados que ainda possuem times na disputa do torneio. Mas, uma vez que todos os times brasileiros forem eliminados, o evento deixará de vez a grade de programação.

Com isso a emissora não deve exibir nesta noite a partida “Fluminense x Olimpia-PAR” em São Paulo. E devido a isso será exibido a sessão Cinema Especial com o filme “Encontro Explosivo“.

Henrique Oliveira

Fox Sports negocia acordo com Globosat

sportv-foxsports-logos

Tudo indica que os grupos Fox e Globo entrem em um acordo para divisão de direitos de eventos
esportivos para os próximos anos, o acordo previsto semanas atras parece estar ganhando forma. As informações são do jornalista Daniel Kastro.

O acordo teria seria validado durante os anos de 2013 á 2018. Durante esse período a Fox cederia para a SporTV os direitos das Copas Libertadores e da Sul-Americana. Em troca, a Fox Sports receberia os direitos das Copas de 2014 e 2018 e das Olímpíadas de 2016.

Além disso, Fox ganharia os direitos do Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil. No brasileirão esses direitos seria limitados á VTs, gols e lances. No caso dos VTs a Fox poderá exibir VTs até de jogos realizados no mesmo dia, mas somente por exibição pay-per-view e nada ao vivo. 

Globo continuaria tendo preferência de escolha dos jogos da libertadores nas quartas, Fox ficaria com a segunda opção. E a SporTV exibiria o mesmo jogo da Globo ou transmitiria outra partida.

No entanto, já surgem comentários de que a Fox Sports estaria “enrolando” nesse acordo com o objetivo de complicar as negociações da Globosat… Só resta esperar.

Henrique Oliveira

Fantástico mostra título do Corinthians e 100 anos de Fla x Flu

O Fantástico vai mostrar uma semana especial para torcedores do Rio de Janeiro  e de São Paulo. Isso porque o Corinthians conquistou o título inédito de campeão da Taça Libertadores da América, enquanto Flamengo e Fluminense comemoram os 100 anos do clássico ‘Fla x Flu’. O ‘Esporte Espetacular’ preparou coberturas especiais de cada um dos jogos para o programa deste domingo, dia 8.

Os apresentadores Glenda Kozlowski e Tande conferiram do Pacaembu a vitória por 2 a 0 do Corinthians sobre o Boca Juniors na última quarta-feira, que deu ao Timão o título inédito de campeão da Taça Libertadores da América. Do estádio, eles registraram cada momento a partir de pontos de vista diferentes. Glenda esteve na área vip do estádio, onde conversou com personalidades como Luan Santana. Ídolo da partida e autor dos dois gols do Timão, Emerson Sheik registrou os bastidores do grupo de Tite em Buenos Aires, onde disputou o primeiro jogo da decisão. As imagens serão exibidas com exclusividade no ‘Esporte Espetacular’.

No segundo episódio da série que lembra os 10 anos da conquista do pentacampeonato mundial, Galvão Bueno relembra os melhores momentos do jogo em que a Seleção Brasileira ganhou a China por 4 a 0, com comentários de Roberto Carlos, Cafu, Gilberto Silva, Juninho Paulista, Lucio e Roque Junior. Nas próximas semanas, Galvão segue lembrando um jogo por semana, em ordem cronológica. Domingo que vem, dia 15, é a vez do último jogo da primeira fase, em que o Brasil ganhou da Costa Rica por 5 a 2.

O aniversário de 100 anos do Fla x Flu também merece espaço especial no ‘Esporte Espetacular’ deste domingo. O programa reúne os ex-jogadores Leandro e Paulo Victor para relembrar um empate marcante entre os clubes cariocas em 1985 no quadro ‘Jogos para Sempre’. Além disso, o repórter Renato Ribeiro faz uma crônica mostrando a história do clássico do ponto de vista familiar. Para isso, ele conta a história dos irmãos Nelson e Mario, netos do tricolor Nelson Rodrigues e sobrinhos-netos do rubro-negro  Mario Filho. Mas, por ironia do destino, o Nelson da atual geração é rubro-negro e Mario, tricolor, ao contrário do avô e do tio-avô famosos. Foi Mario Filho, aliás, quem criou a expressão ‘Fla-Flu’. A matéria mostrará que é possível manter uma relação de amor e rivalidade, simultaneamente.

Emerson faz 2 e Corinthians é campeão invicto da Libertadores

Acabou a espera de 52 anos. O Corinthians conquistou o título inédito da Copa Libertadores da América ao derrotar o Boca Juniors por 2 a 0, na noite desta quarta-feira, no Pacaembu. O grande herói da partida foi Emerson, que marcou dois gols, aos 8 e 27 minutos do segundo tempo.

O  Corinthians foi campeão no dia 4 de julho, justamente no Dia da Independência dos Estados Unidos. A partir de agora essa data vai ser Dia da Indepência da Libertadores do corinthians.

Com esse resultado, o time de Tite terminou a competição de forma invicta. Em 14 partidas, foram oito vitórias e seis empates, com a defesa menos vazada com apenas quatro gols sofridos. O Corinthians nunca tinha feito uma campanha tão boa em nove participações anteriores.

O rival o seu sétimo caneco para igualar ao Independiente, também da Argentina.

O Jogo

O jogo começa morno, estudado, mas nervoso com a catimba argentina. Mesmo com a Fiel torcida ao lado,  o time da casa se mostrava nervoso e não conseguia trabalhar as jogadas, rifando bolas. Danilo e Alex se movimentavam bem. Já o Boca tentava explorar Riquelme.

O primeiro lance de perigo aconteceu aos 16 minutos. Em jogada individual, Emerson passou por dois marcadores, mas Ledesma desviou para escanteio.

Corinthians toca a bola e Alex vem jogando centralizado. Fábio Santos foi derrubado por Schiavi na entrada da grande área. Na cobrança, Alex acertou a barreira e tentou arriscar aos 29.

O goleiro Orion deixa o campo para a entrada de Sosa Silva aos 33 minutos. Danilo cruzou para a grande área, e Jorge Henrique tentou tirar, mas o goleiro Sosa Silva levou vantagem. Aos 39, Alex tentou, mas o goleiro defendeu.

O Corinthians teve 64% de posse de bola contra 56% do rival no primeiro tempo. Alessandro, com 20,  foi o jogador que mais acertou passes.

Segundo tempo

Aos 8 minutos, Emerson fez explodir a Fiel no Pacaembu. Em cobrança de falta de Alex, Jorge Henrique desviou de cabeça, Danilo, de calcanhar passou para o atacante que matou no peito e bateu: 1 a 0.

Tranquilo, o Corinthians prendia a bola no ataque. Boca jogava no esquema 4-2-1-3, com Santiago Silva por dentro. Por sua vez, Corinthians marcava sem recuar, explorando os lados, e crescia o futebol de Alex e Danilo.

O técnico do Boca, tirou Ledesma para a entrada de Cvitanich. E a torcida foi ao delírio quando Romarinho foi chamado pelo técnico Tite. O Boca Juniors tentou numa cabeceada de Riquelme, que Cássio defendeu.

E aos 27 minutos, o Corinthians sacramentou o placar. Schiavi errou  passe e deixou a bola para Emerson, que arrancou, ganhou de Caruzzo na corrida e tocou na saída de Sosa: 2 a 0.

Depois do gol, o time argentino sentiu o baque. Tentou algumas jogadas, mas a marcação corintiana foi implacável até o fim. Chicão ainda deixou o gol preso na garganta da torcida, ao cobrar uma falta e a bola capriochosamente bater na rede pelo lado de fora, aos 38.

O Corinthians  levou a partida até o final com a torcida fazendo a maior festa nas arquibancadas.


CORINTHIANS 2 X 0 BOCA JUNIORS