MJ reclassifica ”Malhação” e ”Da Cor Do Pecado”

Após ter reclassificado as novelas ”Lado a Lado” e ”Guerra dos Sexos”, agora o Ministério da Justiça julgou a trama teen ”Malhação” e ”Da Cor do Pecado” como ”imprópria para menores de 10 anos”, assim como as tramas das seis e das sete. As duas foram reclassificadas pelo órgão nesta sexta-feira (07), e isso não impede seus horários de exibição.

Para que a reprise do folhetim de João Emanuel Carneiro fosse liberada como ”livre”, foi lembrado que foi solicitado a TV Globo uma adequação ao horário, o que não foi feito. A justificativa do governo ao Diário Oficial da União é que ela contém ””violência, linguagem inadequada e insinuação sexual”. Esta é a primeira vez na história que o canal dos Marinho não exibe uma novela livre para todos os públicos.

Quanto a ”Malhação”, os pais de crianças menores de 10 anos devem vetá-los de acompanha-la pois apresenta ”conteúdo sexual e linguagem inadequada”, segundo o MJ. A temporada passada também sofreu com a reclassificação.

A decisão ainda cabe recurso.

Leonardo Gabriel

 

Ministério da Justiça reclassifica ”Lado a Lado”

Em uma nota publicada no ”Diário Oficial da União” o Ministério da Justiça revela que reclassificou a novela das seis ”Lado a Lado”, da Globo, que até então vinha sendo veiculada como ”livre para todos os públicos”.

A decisão por parte do órgão é por conta das cenas que retratam o consumo de bebidas alcoólicas e de violência. A emissora não via problemas quanto a isso. Agora, ela passa a ser ”imprópria para menores de dez anos”.Da mesma forma, com a alteração, não será necessária uma mudança de horário de exibição.

Vale lembrar que neste ano, o canal já  sofreu com outras imposições do ”MJ”, como: ao tentar reprisar a novela ”Páginas da Vida” na sessão ”Vale a Pena Ver De Novo” foi vetada pelo órgão, que também reclassificou ”Mulheres de Areia” como ”imprópria para menores de doze anos’, logo após seu término. Sendo assim, caso um dia ela volte ao ar, não poderá ser exibida no período da tarde, apenas na faixa noturna.

Leonardo Gabriel