Relembre: Antes de estrear, “Na Moral” é acusado de plágio

Ainda nem estreou, e o novo programa de Pedro Bial, na Globo, já está em meio a discussão. Segundo o curitibano Leandro Karam, o nome da atração, “Na Moral”, seria plágio.

Segundo a jornalista Mônica Bergamo, da Folha, o apresentador de uma atração com o mesmo nome no Paraná acusou a Globo de plágio, uma vez que a emissora já veiculou imagens de seu programa – uma briga da dupla Zezé di Camargo e Luciano – no “Fantástico”.

O “Na Moral” do sul é veiculado pelo canal da Net às 23h, antes da faixa de horário da futura estreia da Globo. A vênus platinada se defende dizendo que a marca pertence a uma produtora carioca a qual negocia o uso do nome – o que se confirma no INPI. Porém, Leandro diz que com o uso das imagens na principal revista eletrônica do país, era impossível que a Globo não saber que a eles existiam.

Xuxa é condenada a pagar R$ 50 mil por plágio

A apresentadora Xuxa Meneguel foi condenada pela justiça do Rio de Janeiro nessa terça-feira (16) á pagar R$ 50 mil para autor da “Turma do Cabralzinho”.

Segundo a juíza Flávia de Almeida Viveiros de Castro, Xuxa teria copiado o trade dress dos personagens da “Turma do Cabralzinho” e lançado no seu projeto infantil “Turma da Xuxinha”.

Para quem desconhece, trade dress  é o conjunto de características de um produto que servem para diferencia-lo dos demais produtos. Isso pode ser a forma, roupa e até o tamanho.

Henrique Oliveira