Apagão do ibope prejudica emissoras, principalmente a Record e seu “Cidade Alerta”; Entenda!

ebd76-cidade_alerta_marcelo_rezende

Apagão no ibope

A medição do Ibope, minuto a minuto, foi interrompida às 19h35 da terça-feira e só voltou 20h20 da mesma noite. Tela azul.

Ontem, logo pela manhã, o instituto informou às emissoras que soltaria um comunicado durante o dia informando o motivo deste apagão e que haveria um esforço dos seus técnicos para resgatar os resultados.

Estrilo da Record
A interrupção dos resultados do Ibope fez o pessoal da Record estrilar e estranhar que aquilo aconteceu justamente no momento que o “Cidade Alerta” encostou na Globo, 13 contra 15. Fato que, inclusive, gerou desconfiança.

O problema é que esses apagões do Ibope, segundo as emissoras, se tornaram muito frequentes nos últimos tempos.

Outra questão…
Que cabe ao Ibope resolver, também de ordem técnica, motivo de outra reclamação por parte das emissoras: para uma mesma aferição existem, na maioria das vezes, três resultados diferentes.

O minuto a minuto, primeiro aparece no vermelho e depois corrigido no azul, já são dois. E um terceiro, no dia seguinte, quando sai o consolidado, o preto. Isto, claro, dá margem a discussões.

Sobre venda do Ibope
Já de alguns dias correm rumores no mercado de que um grupo americano teria procurado Carlos Augusto Montenegro, interessado na compra do Ibope. E que este grupo poderia até ser o Nielsen, que já há algum tempo teve o seu nome agregado ao instituto brasileiro.

Consultada pela coluna, Rose Guirro, em nome do Ibope informou que “checamos com as principais unidades de negócios do Grupo IBOPE, o IBOPE Inteligência e o IBOPE Media, e a informação não procede”.

Informações – Flávio Ricco

Anúncios