Veja em Dona Xepa (15/07/2013) – Édison se assusta ao ouvir tiros

Pérola teme que o plano de Feliciano não dê certo e o deputado diz que Catherine deve ir presa. Édison conta sobre o possível golpe e enfurece Rosália ao desafiá-la. Xepa tenta compreender a situação da casa e o estudante de arquitetura acusa a irmã de ser acomodada. A feirante questiona a filha sobre a história do terreno. Catherine mostra a documentação do ateliê a Lancelote e François pressiona o fiscal. A estilista avisa a Dafne que o desfile foi cancelado e Yasmin controla sua preocupação. Graxinha foge de Lady, enquanto Meg tenta conter sua irritação com as ofensas de outras socialites. Atormentada com os pesadelos, Isabela confessa estar com medo de perder os bebês e Vitor Hugo a consola.

Xepa chora ao entender que tentaram tirar sua casa sem motivo. Rosália mente ao falar do terreno e inveja a relação de Édison com a mãe. Dafne decide desfilar de lingerie, deixando Catherine chocada. Meg contém seu constrangimento com a situação e Graxinha reconhece Lancelote, alarmando François ao falar de Feliciano. Benito convida Lis para dançar e Cintia se diverte ao ver a amiga errando os passos. Vitor Hugo brinca ao descobrir que Júlio César está fiscalizando a irmã e controla o constrangimento com a insistência de Isabela em contratar Rosália para o novo cargo na empresa. Édison procura por Yasmin e Geni estranha ao ver que o comportamento do jovem mudou ao encontrar Lis. O estudante de arquitetura discute com a colega da faculdade, mas a jovem historiadora o ignora e volta a dançar com Benito.

Ainda sentindo dores por causa do tiro que levou, Dorivaldo comemora ao saber que Xepa não vai mais perder a casa e a feirante decide trocar o curativo dele. Lancelote cancela o evento, mas Meg expulsa o fiscal do ateliê a sapatadas e dispensa as socialites. Dafne gosta ao ver Robério a defendendo, mas Graxinha a afasta dele e Meg se aproxima de Escovão. O cowboy aproveita para fazer propaganda do seu spa e deixa a perua animada. Após ver Benito dançando com Lis, Édison vai embora e surpreende Yasmin com um beijo. A jovem reclama do evento, mas se entrega as investidas do ex-namorado.

Graxinha desiste de ser assessor da amiga e Robério aproveita para se aproximar de Dafne. Os dois se agarram, mas Matilda estranha o barulho e interrompe o casal. Ao ver o marido esperando pela filha, Meg reclama do comportamento de Júlio César com o casamento, enquanto Lis e Benito se beijam. Furioso com a confusão no ateliê, François surpreende Feliciano com um soco. Xepa e Rosália não notam o carro suspeito rondando a Vila. Dorivaldo teme que alguém queira se vingar de Esmeraldino usando a família e Édison se assusta ao ouvir tiros.

Veja a estréia de Chiquititas (15/07/2013) – Mili deixa bolo da festa do orfanato cair no chão

No quarto das meninas do Orfanato Raio de Luz, Mili conta para as amigas uma história de uma princesa e um plebeu que eram muito amigos. A menina diz que uma vez eles saíram para brincar em um gramado, quando uma borboleta pousou no dedo da princesa e um gambá de óculos se aproximou do plebeu. Mili é interrompida pelas amigas que questionam a aparição de um gambá na história. A menina tenta explicar que se trata de um gambá inteligente, mas Tati diz que o bicho é apenas fedido. Com o barulho da conversa, Ernestina entra no quarto das meninas, ordena que fiquem quietas e que durmam imediatamente. No dia seguinte, pela manhã, o cozinheiro Chico coloca a última cereja no bolo que será servido a noite, na festa que o Dr. José Ricardo Almeida Campos dará para no Orfanato. A diretora Sofia elogia o bolo.

Chico diz que se trata de uma receita da família Almeida Campos e que deixará o bolo guardado na geladeira. Sofia e Chico vão até o Café Boutique verificar a encomenda dos doces para a festa. A loja está com grande movimento e enquanto Tobias, Carol, Clarita e Letícia correm para atender todos, elas são observadas de perto pela supervisora Maria Cecília. Clarita diz para Tobias que notou que ele está interessado na supervisora. Tobias pede para Clarita parar com esse tipo de assunto. Maria Cecília sobe para o setor administrativo, mas antes chama a atenção de Carol: “Você precisa ajeitar o seu avental e amarrá-lo igual aos demais. Aqui é a sede do Café Boutique, temos que ser exemplo para as outras filiais”.

Carol pede desculpa para a supervisora. Uma entrevista passa na TV e chama a atenção dos funcionários. Trata-se de Junior, filho do proprietário, o Dr. José Ricardo. Junior explica que acaba de voltar de Londres, onde morou por alguns anos, para investir em negócios no Brasil. Maria Cecília manda os funcionários pararem de ver televisão e voltarem ao trabalho. Enquanto isso, na casa dos Almeida Campos, Valentina conta para Gabriela que seu irmão, Junior, voltou ao Brasil. O rapaz está em um táxi indo para casa de seu pai. No caminho, o táxi para em um farol e um menino chamado Binho pede dinheiro para o empresário. Junior dá R$ 10 para o garoto, que sai comemorando a ajuda. No mesmo farol, mas em outra faixa, Sofia e Chico, que estão em uma van do orfanato, são surpreendidos por uma menina, chamada Pata, que pede dinheiro para o cozinheiro.

Sofia pergunta onde estão os pais dela, mas Pata responde que não é de sua conta. No orfanato, as meninas veem o bolo que está na geladeira. Cris diz que o doce está com cara de estar uma delícia, enquanto Tati sugere que elas comam apenas um pedaço. Mili diz que o bolo deve ser para a festa e que não devem comer. Bia não concorda. As meninas saem da cozinha e vão ensaiar uma dança que apresentarão na festa. Bia e Ana ficam na cozinha e decidem comer apenas um pedaço do bolo para que ninguém perceba. Porém, no momento em que Bia iria cortar o doce, as demais meninas entram na cozinha. Mili grita: “Bia, não!”. Bia ignora e come um pedaço do bolo.

As demais meninas também ficam com vontade, mas Mili diz que não é certo. Mili pega o bolo e tenta levá-lo até a geladeira. As meninas insistem e Mili escorrega e deixa o bolo cair no chão. Junior chega em casa e é recebido por Valentina. O rapaz diz que estava com saudade e pergunta pela irmã. Carmen interrompe e diz que conversa com Junior. Gabriela aparece e Junior a abraça, porém percebe que ela está apática e não reage. Valentina e Carmen explicam que desde que ele foi embora para Londres, Gabriela ficou em estado de choque num mundo impenetrável e paralelo à realidade. Junior fica inconformado. No Café Boutique, Chico conversa com Letícia e Carol, que é nova na empresa. Ela fica encantada em saber que o cozinheiro trabalha em um orfanato. Chico convida Carol para fazer uma visita às crianças. Enquanto isso, na parte administrativa, Sofia conversa com Dr. José Ricardo sobre a volta de Junior e sobre a festa do orfanato.

Na cozinha do orfanato, as meninas ficam desesperadas com o acontecido. Elas decidem tentar fazer um novo bolo. Ernestina faz menção de que vai entrar na cozinha, mas Ana e Tati fecham a porta e ficam do lado de fora para enrolar a zeladora. Elas dizem que viram uma aranha. Ernestina fica desesperada e sobe em cima do sofá da sala e pede para as meninas matarem o inseto. Enquanto isso, na rua, Pata, Binho, Mosca e Rafa conversam sobre as esmolas que conseguiram juntar para comprar algo para comer. Carol e Junior se veem pela primeira vez na Café Boutique e conversam no elevador. Os dois acabam ficando presos no elevador e falam sobre diversos assuntos, inclusive sobre a chuva que cai naquele momento. As meninas conseguem preparar um bolo e colocam no forno, porém a cozinha fica toda bagunçada.

Clipe da música ‘Até Dez’. Mili, Bia, Tati, Cris, Vivi e Ana terminam de limpar a cozinha, mas acabam esquecendo o bolo no forno. O bolo fica queimado e elas decidem cobri-lo com chantili para disfarçar. Ernestina desiste de esperar que matem a suposta aranha e vai atrás das meninas. O elevador volta ao normal. Após a chuva, todos estão molhados e Pata, Mosca e Rafa comentam que só dessa maneira para Binho tomar banho. Binho reclama de morar na rua, mas Mosca diz que não aceitaria voltar para um reformatório. Rafa sonha que se fossem morar em algum orfanato teriam a chance de serem adotados. Pata diz que ninguém iria querer adotá-los.

Anoitece e a festa acontece no orfanato. Chico serve os convidados que estão lá para fazer doações. Sofia e Dr. José Ricardo conversam sobre melhorias para o Raio de Luz. Carmen diz que essas melhorias são tolas e que Sofia devia se preocupar em ajustar a decoração do orfanato. José Ricardo discorda. As meninas vão até a sala e se apresentam para os convidados. Após o discurso do Dr. José Ricardo, Sofia pede para Chico servir o bolo. Dr. Roberto diz que faz anos que não come esse bolo. As meninas ficam com medo. Ao abrir a caixa em que está o doce na frente de todos, Chico e os convidados se assustam com a péssima aparência do bolo.

Veja em Carrossel (15/07/2013) – As meninas se reúnem para ler o diário

carrossel: hoje 22/05/2013

Na casa abandonada, Maria Joaquina, Laura, Valéria e Alícia encontram um diário velho, mas não acham a chave para abri-lo. As meninas se perguntam sobre quem será a dona do diário. As meninas vão à casa de Cirilo para pedir ajuda a José, pois acreditam que ele poderá ajudar abrir o misterioso diário. O pai de Cirilo consegue abrir o cadeado. Na casa de Maria Joaquina, as amigas se reúnem para ler o diário. A patricinha dá início à leitura e as garotas descobrem que o caderno pertence a uma garota, de oito anos, chamada Lola (Mharessa Fernanda). A menina morava com seus pais Olga (Renata Brás) e Laércio (André Fusko). O primeiro dia que Lola escreveu em seu diário, ela contou sobre a morte de seu irmão mais novo, ele havia morrido a uma semana de difteria.

Laura achou a história triste e as meninas questionaram o que seria essa doença e, aproveitando que estavam na casa de Maria Joaquina, resolveram perguntar a Miguel o que seria difteria para entender melhor a história. O doutor explica que a doença é algo muito sério e que hoje em dia existem remédios para o tratamento, mas que no passado quando alguém tinha essa doença, era algo que causava muita preocupação e que muitos não conseguiam sobreviver. Após a explicação de Miguel, as amigas entendem que o diário é antigo, provavelmente dos anos de 1930. Alícia continua a ler a história e as amigas descobrem que Lola e sua família viveram numa época de guerra, onde Getúlio Vargas ainda era presidente do Brasil.

No diário, a garota contava sobre como seus pais eram rígidos e demonstravam preocupação com a proximidade da guerra. Um dia, Laércio comunicou à família que havia sido convocado para servir ao exército durante a guerra. Lola ficou muito triste. Clara percebe a concentração das meninas e pergunta o que estão fazendo. Valéria diz que estão falando sobre a Segunda Guerra Mundial. A mãe de Maria Joaquina conta as meninas sobre essa época. Valéria fala para as meninas irem até a casa abandonada e buscarem mais pistas sobre Lola. Chegando ao local as meninas começam a procurar algo que remeta a garota, mas, enquanto isso, Alícia continua lendo o diário para ajudar nas pistas.

Lola conta que no período que seu pai ficou na guerra os dias se tornaram difíceis e o quanto gostava de ir à sorveteria. No mesmo momento Valéria encontra um cartão de uma loja e as meninas percebem que é de uma antiga sorveteria e que provavelmente é a mesma que Lola visitava com seus pais. Paulo, Kokimoto e Jaime conversam sobre as meninas. Os garotos acham as meninas muito chatas. Marcelina escuta e não concorda com os amigos. Alícia conversa com o dono da sorveteria que costumam frequentar, mas o homem diz que não conhece a antiga sorveteria. As meninas se desanimam e pensam que não conseguirão mais pistas. Valéria continua lendo o diário.