Veja hoje em José do Egito – José tenta fugir das mãos de Jetur

José do Egito

Judá e Ruben se arrependem muito do que fizeram com José. Lia interroga os filhos, que não falam a verdade. Passa a noite e Jacó ainda sofre muito com a perda de José. Depois de muito insistir, Diná consegue levar o pai para cuidar de Benjamim. José é castigado pelo sol do deserto. Exaurido, ele cai e começa a ver miragens. Quando percebe que está delirando, José recebe chicotadas de Jetur, que o obriga a continuar. Arrasado, Jacó leva a túnica de José até o túmulo de Raquel. José fica assombrado ao ver as pirâmides. Ele entra na capital do Egito e se assusta com a grandeza de tudo.

Levado por Jetur, José fica fascinado com o movimento na cidade. O mercador percebe o encantamento do novo escravo e avisa que estão em Avaris. Azenate faz uma oração para o deus Seth. Pentephres se aproxima e afirma que a sacerdotisa irá aceitá-la como aprendiz. A moça não está muito certa de sua decisão. Jetur exibe seus escravos no mercado. Diná confessa ao pai que não acredita mais na bondade de Deus. Jacó sente o baque e consola a filha. Pentephres tenta influenciar o Faraó negativamente. Tany segue o caminho contrário e consegue convencer o Faraó com sua bondade.

Pentephres se irrita, mas disfarça. Sati trai o marido com Hapu. O servo teme ser pego pelo seu senhor, mas Sati é fogosa e o domina. Pentephres começa a tramar e se aproxima de Meketre. O sacerdote oferece um grande sarcófago, privilégio dos nobres, em troca de um pequeno favor. Pentephres pede que um líquido seja colocado na bebida do Faraó. José aproveita que Jetur negocia com um homem e foge. Ele esbarra em Azenate. Os dois vão ao chão e ficam muito próximos. Um dos brincos da moça cai sem que percebam. Os jovens ficam encantados um com o outro. Exaurido, ele pede ajuda para escapar de Jetur. Azenate resolve escondê-lo quando o mercador se aproxima.

Depois que Jetur se afasta, José explica que é hebreu e se apresenta. Azenate decide ajudá-lo. Ela se compromete a conseguir algumas roupas e comida. Como sua casa fica em um local próximo, a moça pede que ele aguarde seu retorno. Pentephres pressiona Meketre, que fica indeciso. Azenate retorna com as roupas e algumas provisões. Antes de partir, José pede que a moça diga seu nome. Depois da apresentação, José decide partir. Os dois se olham apaixonados e Azenate vai embora. José pega o brinco no chão e faz menção de ir até a moça. Jetur aparece e José é obrigado a fugir. Meketre leva o vinho para o Faraó e sua esposa. Tenso, ele serve o casal.

Veja hoje em José do Egito – José é vendido como escravo

José do Egito

Ruben faz menção de pegar uma corda para resgatar o irmão, que grita por socorro. Simeon não permite e o convence a desistir. Apavorado, José se levanta com dificuldade. Ele tenta escalar as paredes, mas é impossível alcançar a saída. José continua apavorado. Ele encontra um galho, o quebra no meio e encrava na parede. Ele escala aos poucos, como um alpinista. De repente, ele finca o galho em uma parte úmida e acaba caindo.

Aflito, José grita por socorro. Ruben tenta pegar a corda novamente, mas Simeon não colabora. Ruben se afasta em busca de algo para conseguir resgatar José. Ele pede que Judá fique de guarda para não permitir que ninguém toque em José. Ainda dentro do buraco, o favorito de Jacó grita muito, mas não tem resposta. Ele se segura para não chorar e se senta no chão. Simeon pega a túnica de José e veste. Judá explode e decide resgatar o irmão. Levi e os outros se colocam na frente para não permitir.

Eles percebem que Ruben sumiu. Jetur se aproxima com seus escravos. Simeon se prepara para uma luta, afinal, o homem saqueou o acampamento. Judá sugere que José seja vendido como escravo para que ninguém se suje com o sangue do rapaz. Ao avistar os filhos de Jacó, Jetur pede que todos se preparem para uma batalha. Ele se aproxima dos jovens, mas Simeon faz questão de se mostrar pacífico. Maldoso, o hebreu sugere que façam negócios. Uma corda é jogada no buraco e José começa a subir.

Quando alcança a saída, o preferido de Jacó é empurrado por Simeon, na direção de Jetur. José não entende muito bem. De repente, Simeon e Levi o amarram e recebem os siclos de prata. José se desespera e começa a falar, quando Levi decide amordaçá-lo. Judá se arrepende de sua ideia. José leva uma chicotada e acaba sendo obrigado a se juntar aos outros escravos. Jetur parte, sob o olhar arrependido de Judá. Ruben consegue improvisar uma corda e retorna para tentar resgatar José. Quando chega, não encontra ninguém e acredita que os irmãos mataram o favorito de Jacó.

Ele se ajoelha e chora, arrependido. Simeon mata um animal e mancha a túnica de José com sangue. Ruben observa os irmãos chegando e pergunta por José. Ele se revolta ao saber que seu irmão foi vendido e decide tentar resgatá-lo. Judá o apoia, mas todos os outros se colocam à frente e não permitem que a dupla saia. Simeon revela que contará ao pai que José foi morto por uma besta selvagem. Jacó chora copiosamente pela suposta morte do filho. As mulheres se aproximam, atraídas pelos gritos, e algumas desconfiam dos irmãos do rapaz. José é humilhado por Jetur.

Veja hoje em José do Egito – Simeon afirma que José deve morrer

José do Egito

Simeon pressiona a faca no pescoço de José, que fica apavorado. Diná se aproxima e pede que o irmão pare imediatamente. Furioso, ele libera José e o empurra. Antes de sair, ele afirma que não quer mais ouvir nenhum sonho. Simeon e todos os outros jogam as facas no chão. José recolhe todas, triste. Jacó diz a José que não está se sentindo muito bem. Ele revela que também já falou com Deus através de sonhos e acredita em sua palavra. Jacó apenas destaca que não sabe o que significam os sonhos de José. O patriarca decide contar para José que viu Ruben e Bila se beijando. Ele revela também que ainda não sabe o que vai fazer, mas se tiver que confrontar o filho, terá que matá-lo para limpar sua honra. Bila dispensa Ruben.

Ele se recusa a aceitar e insiste ao dizer que a ama. Ruben agarra Bila e a beija. Lia entra na tenda e se depara com a cena, chocada. Ela ofende a concubina, que tenta se defender. Lia decide contar tudo a Jacó, mas Ruben a agarra pelos ombros e pergunta se está disposta a condená-lo à morte. Lia não sabe o que fazer. Ela decide não contar nada para o marido e expulsa Ruben da tenda. Lia acerta um tapa no rosto de Bila e exige que ela se afaste de seu filho. Bila decide deixar o acampamento. Elisa a encontra organizando seus pertences e pergunta o que está acontecendo.

Depois de revelar que vai embora para evitar uma desgraça, a concubina se surpreende quando Elisa revela que sabe sobre Ruben. A esposa de Judá conta que já havia percebido os olhares. Depois de revelar que beijou Ruben e foi pega por Lia, Bila é convencida a ficar. À noite, Jacó pede que Bila durma em sua tenda. Zilpa, que se encarrega de cuidar de Benjamim para deixar o casal a sós, conta à Lia que Jacó terá companhia na tenda. A mãe de Ruben se revolta. Ruben diz a Judá que está apaixonado por uma mulher que não pode ter. Elisa encontra Lia decidida a contar tudo para Jacó. Antes que a mulher entre na tenda, Elisa a segura e pergunta se ela suportaria a dor de perder o filho.

Lia desiste mais uma vez. No dia seguinte, Jacó pede que José encontre os irmãos para saber se estão cuidando bem de suas ovelhas. Os rapazes acordam lentamente após uma noitada com bebedeira e prostitutas. Levi espirra e assusta todo o rebanho, que foge. Judá e Ruben são os únicos que correm para tentar capturar os animais. Depois de reunir alguns mantimentos, José parte para encontrar os irmãos. Enquanto corre atrás das ovelhas, Simeon quase cai em um buraco enorme e fundo. Lia humilha Bila, dizendo que ela se deitou com Ruben e depois com Jacó. A concubina afirma que passou a noite apenas conversando com Jacó. Lia faz questão de dizer que Jacó lhe pertence. Os filhos de Jacó observam José se aproximar. O rapaz não vê os irmãos.

Simeon e Levi concordam que precisam dar um sumiço em José. Ruben fala sobre o buraco que encontraram no campo. Simeon afirma que José deve morrer. O preferido de Jacó vê os irmãos e começa a se aproximar. Ruben e Judá ponderam, mas Simeon não muda de ideia. Ele afirma que José deve ser morto e jogado no buraco. Ruben se impõe e exige que não derramem o sangue de seu irmão. José se aproxima e todos avançam em cima dele. Eles tomam todos os mantimentos e retiram sua túnica à força. Ruben e Judá são os únicos que não comemoram nem se manifestam. Os jovens levam José até o buraco e Simeon o empurra.