Zezé, de Avenida Brasil, e Cirilo, de Carrossel, são homenageados em São Paulo

Na última segunda-feira (19), véspera do Dia da Consciência Negra, ocorreu em São Paulo a décima edição do “Troféu Raça Negra”, que homenageiam importantes personalidades da comunidade negra. Entre os famosos que compareceram à premiação, destacam-se  Mano Brown, Jair Rodrigues, Glória Maria, Simone Sampaio, Rafael Zulu, Renato Sorriso e os homenageados Cacau Protásio (A Zezé, de “Avenida Brasil) e Jean Paulo (Cirilo, da novela infantil “Carrossel”).

O tema da edição deste ano é “I Have a Drema” que remete ao discurso proferido por Martin Luther King em 1963 no EUA. 

João Paulo Alves

Mais Você 10/10/12 – Cacau e Cláudia falam tudo sobre suas personagens: a Zezé e a Janaína

No programa Mais Você desta quarta-feira as duas empregadas mais engraçadas da ficção brasileira vão mostrar quem são na vida real. Cacau Protasio e Cláudia Missura, a Zezé e a Janaína de Avenida Brasil, vão contar como suas personagens cresceram na trama das 21 horas.

O sucesso já é tanto, que os bordões de Cacau caíram na boca do povo como: ”Só Jesus na bicicletinha” e “Se homem desse em árvore, eu plantava um monte no quintal”. Com 37 anos, a carioca também está bombando nas redes sociais com o remix “Melô do Amendoim”, uma versão de “Correndo atrás de mim”, do grupo Gaviões do Forró, que ela protagonizou na novela.

E antecipando o Dia das Crianças, a repórter Geovanna Tominaga foi conferir essa moda das pessoas postarem fotos infantis nas redes sociais. Ela fez um teste na rua para ver se o povo reconhece as fotos infantis de três famosos. A atriz Andrea Veiga é viciada em brincar com imagens do passado.

PROGRAMA MAIS VOCÊ
NESSA QUARTA – 07h30 NA GLOBO

Cacau Protásio nega boatos de que foi vítima de racismo

A atriz Cacau Protásio, a divertida Zezé de ‘Avenida Brasil’ negou nesta terça feira que tenha sido vítima de racismo. Segundo consta, há uma pessoa no Twitter se passando por ela, que teria dito: ‘Eu estava parando no sinal e, sem querer, dei uma freada brusca. Aí, uma senhora que iria atravessar, com raiva, falou assim: ‘Olha para o sinal, sua preta desgraçada! Fiquei muito chocada com aquilo, até chorei. Racismo é uma coisa muito feia. Sou preta, mas sou preta com orgulho, tenho orgulho da minha raça, da minha cor, do que eu sou!’

Cacau tratou logo de negar o ocorrido: ‘Essa conta não é minha. Eu não dirijo porque não tenho carteira de habilitação. Não sei como fazer para acabar com essa conta. Meu Twitter é: @cacauprotasio. Obrigada por ligar e se puder avisar’.

Leonardo Gabriel